Anúncio Publicitário

Talvez os que falaram nunca tenham sentido dificuldades, ou não tenham família para sustentar, ou tenham alguém da família a sustentá-los, tenham um emprego seguro e razoável, o que hoje considero um privilégio, ou simplesmente tenham a sua lista de prioridades virada completamente ao contrário. Ou simplesmente acreditam na tese do candidato da lista A, que diz que os sócios do Sporting têm uma excelente situação financeira. Parece que voltamos ao clube elitista. Se for a razão das prioridades, então não têm o mínimo de legitimidade para se rirem e fazerem piadas sobre pais adeptos de outros clubes que, quando o seu clube perde, batem na mulher e filhos. Alguém se revê?

Pois eu digo-vos, sempre fui, sou e serei sportinguista dos sete costados (este número ainda me faz ter mais orgulho de ser sportinguista) mas se algum dia tiver que contar os meus tostões para colocar dinheiro na mesa da minha casa, vos garanto que um dos cortes será na minha associação clubística, só indo apoiar fisicamente o meu clube quando possível. Não será por isso que me sentirei menos sportinguista mas terei muito mais orgulho no pai e marido que possa ser. Mas, rico ou pobre, sócio ou adepto, nunca ninguém se poderá dizer mais ou menos Sportinguista do que outro, e eu nunca me poderia rever num clube cujos valores pelos quais se rege fossem unicamente os financeiros, esquecendo os sociais.

Este sábado será o dia das eleições no Sporting Clube de Portugal Fonte: Montagem BnR
Este sábado será o dia das eleições no Sporting Clube de Portugal
Fonte: Montagem BnR

Quem é sócio tem o direito de votar, de criticar, de ter mais regalias, mas o que não se sente é definido pelo dinheiro que se tem e onde se pode gastar. Não critico quem é e quem não é, mas não aceito tanta hipocrisia de alguns, que consideram que são mais que os que não dão prioridade a dar dinheiro a pessoas que o gastam por vezes muito mal gasto e poucas vezes para benefício do clube. E ainda estou para perceber se quem se diz sócio pagante sem falhas realmente o é, ou se sequer algum dia o foi.

Anúncio Publicitário

Quanto a mim, irei ajudar o Sporting sempre que puder, como puder, onde puder e quanto puder. Mais que isso não.
Nota de rodapé: Queria terminar este texto de uma forma limpa, e sem referências a outros assuntos, mas vou abrir só um parêntesis para vos remeter para o meu último texto e referir que o feedback dos árbitros já se fez sentir. Fecho parênteses.

Foto de capa: Sporting Clube de Portugal

Anúncio Publicitário