Anterior1 de 2Próximo

sporting cp cabeçalho 2A estatística não engana, os dragões são os mega favoritos à vitória nesta primeira mão da prova rainha lusitana. De um lado, nortenhos com ausências de peso. Do outro lado, leões também com ausências, mas com estreia à vista para Wendel. Aliás, todos os reforços de inverno seguiram na comitiva leonina juntamente com o atrelado de picanha que Bruno César irá servir antes deste importante encontro.

O Sporting “desceu” à terra após não conseguir vencer o penúltimo classificado. Empatou em Moreira de Cónegos quando o Moreirense era penúltimo, empate em Setúbal, quando o Vitória também o era e derrota na Amoreira quando o Estoril se encontrava abaixo da linha de água. É um caso para estudo, os leões são alérgicos àquela posição. A alergia é tanta que Fredy Montero mal tocou na bola e o ataque era mais lento que a FPF a comunicar castigos. Uma descida que poderá provocar o seguinte: uma equipa receosa no Estádio do Dragão, submetendo-se à superioridade azul e branca, ou uma equipa convicta das suas capacidades e com vontade de querer rectificar os erros do último jogo. Para que isto aconteça, pede-se personalidade. A supremacia irá estar ligada em detalhes para quem for audaz e pragmático.

A união como a única forma de ultrapassar qualquer obstáculo Fonte: Sporting Clube de Portugal
A união como a única forma de ultrapassar qualquer obstáculo
Fonte: Sporting Clube de Portugal

É perfeitamente normal dizer que o FC Porto quererá resolver a eliminatória nesta primeira mão, fazendo uma primeira parte de grande intensidade e com os níveis de agressividade no máximo. Também tem de ser dito que esta equipa sem Danilo e Marcano apresenta algumas lacunas que poderão ser exploradas por Jorge Jesus. O treinador leonino não pode, nem vai, querer arriscar. Irá, sim, fazer um jogo certinho com uma pressão compensada por todos os blocos, rápida recuperação da bola e saída para o ataque em jogo apoiado, para nunca separar os sectores da equipa. É importante que em nenhuma fase do jogo a equipa se perca e que a organização se mantenha, e é aqui que Wendel poderá entrar e ajudar a equipa a nunca desmoronar-se. A missão principal deste reforço brasileiro irá passar pela cobertura defensiva a Alex Telles e a dar solução à equipa para a saída rápida para o contra-ataque. Do lado oposto, Acuña terá especial atenção às subidas de Ricardo Pereira ou até mesmo de Maxi, que poderá ser aposta de Sérgio Conceição. Não se acredita num jogo fechado, mas num jogo aberto e com golos para ambas as equipas. Se na defesa se pede concentração, já o ataque tem de ser finalizador e mortífero. A mínima oportunidade terá de ser suficiente para balançar a bola na rede. Gelson Martins está convocado, mas poderá nem jogar. É mais importante para o Sporting que Gelson recupere totalmente da sua lesão do que provocar uma recaída. Esta poderá ser apenas uma forma de JJ atrapalhar Sérgio Conceição na preparação da sua equipa para o embate através de um “mind-game”.

Anterior1 de 2Próximo

Comentários