Os jovens Gonzalo Plata e Rafael Camacho estrearam-se recentemente a marcar com a camisola da equipa principal, no último jogo da fase de grupos da Taça da Liga, no qual o Sporting venceu o Portimonense, por 4-2. Os dois extremos leoninos foram reforços do clube de Alvalade, no decorrer do ano 2019.

Gonzalo Plata chegou ao Sporting, há cerca de um ano, no mercado de inverno, proveniente do Independiente del Valle. Os leões adquiriram o internacional equatoriano por um valor a rondar os 1,1 M€, por 50% do passe. Plata rubricou um contrato válido até 2024, com uma cláusula de rescisão fixada nos 60 M€. O jovem equatoriano foi considerado um dos melhores jogadores do Mundial Sub-20 e já soma pela seleção “A” quatro jogos e um golo.

Já Rafael Camacho estreou-se na Premier League ao serviço da equipa principal do Liverpool, na temporada passada, lançado por Jürgen Klopp. O clube de Alvalade recrutou o jovem internacional sub-20 português, a troco de 5 M€. Camacho tem um vínculo com duração até 2024. O extremo leonino foi internacional nos vários escalões, pela seleção portuguesa, somando 36 internacionalizações e dez golos apontados.

Plata já fez um golo com a camisola leonina, apesar da parca utilização
Fonte: Sporting CP

Os dois jovens têm tido algumas oportunidades, sendo normalmente lançados a partir do banco de suplentes. Camacho e Plata foram decisivos na passagem do Sporting à “final-four” da Taça da Liga, sendo dois dos marcadores na vitória por 4-2 em Portimão.

Os dois extremos são tecnicamente evoluídos, fortes no um contra um ofensivo e têm na velocidade a sua principal arma. Plata é um jogador canhoto, que define muito bem no momento da finalização e pode alinhar em zonas interiores do terreno de jogo, além de jogar nas alas. Camacho, por sua vez, é um jogador mais vertical, que normalmente alinha do lado direito do ataque.

Gonzalo Plata e Rafael Camacho são dois jovens, com enorme talento, que necessitam de evoluir e de ter oportunidades. A evolução destes dois atletas passará por terem competição e a possibilidade de ter mais minutos de jogo, para poderem explodir e demonstrar a sua qualidade. Uma coisa é certa, com trabalho e entrega, caso lhes sejam concedidas oportunidades, poderão tornar-se preponderantes no futuro do Sporting Clube de Portugal.

Foto de Capa: Carlos Silva/Bola na Rede

Artigo revisto por Diogo Teixeira

Comentários