Sporting Clube Cristiano: Uma visão humorística do possível regresso do português a Alvalade

    - Advertisement -

    O dia é 1 de Janeiro de 2023, de manhã. Sobre a mesa de jantar ainda se encontra uma Louis Roederer, um conjunto de passas aleatoriamente caídas, e um par de contratos em cima da mesa, que denunciam que além da festa, houve também burocracias. A casa? Essa pertence a Cristiano Ronaldo. E claro, como não poderia deixar de ser, o Bola na Rede esteve presente neste evento, pelo que vos virá contar agora até ao mais ínfimo pormenor o que se passou nessa noite, e que promete revolucionar a história recente do Sporting Clube de Portugal.

    Adeptos Sporting Cristiano Ronaldo
    Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede

    A par de Cristiano Ronaldo e da sua família mais próxima, de nós, do mordomo, e de um conjunto de empregadas, esteve também o agora presidente interino do clube e agente desportivo, Jorge Mendes. O motivo da presidência? Esse é fácil de explicar. Frederico Varandas, até então presidente do Sporting, foi destituído do cargo por falta de comparência sistemática ao trabalho, algo que já se arrasta desde o começo da época. Como eu sei? A verdade é que eu realmente não sei, mas a única coisa que eu sei é que desde a partida dos jogos oficiais a única vez que ouvi falar dele foi para dizer que o Olympique Marseille era quase que como um “colosso europeu” e que por isso perder não era algo surpreendente, e que a claque Juventude Leonina deixaria de ter o apoio do clube. Portanto, aparecer duas vezes ao trabalho, num espaço de três meses, não há lugar que aguente.

    Com o então novo presidente, veio uma autêntica revolução no plantel leonino. Cristiano Ronaldo assinou, Rúben Amorim e alguns atletas foram despedidos e o onze base dos leões sofreu uma completa reestruturação. E é nisso que nos vamos focar a partir deste momento, baseando-nos nos contratos a que privilegiadamente tivemos acesso.

    Comecemos pelo treinador, de seu nome Sir Alex Ferguson. Embora um pouco reticente ao início relativamente ao convite, Cristiano Ronaldo sugeriu-se além de como jogador, seu treinador adjunto, algo que parece ter convencido o treinador octogenário.

    No que à baliza diz respeito, António Adan, até então dono da baliza, foi nomeado treinador de guarda-redes adjunto, o que quer que isso signifique. Franco Israel (jogador que partilhou balneário com o internacional português na Juventus), foi colocado como quarto guarda-redes, visto ainda não ser considerado apto para guardar as redes verde e brancas. Como primeiro guarda-redes surge David de Gea. Que guarda-redes é melhor que ele no mundo, se ele é único que além da equipa adversária, tem também que ter em conta o seu defesa Harry Maguire? Como segundo e terceiro guarda-redes surge Cristiano Ronaldo. Se não é o melhor do mundo? Não. Mas se é melhor que o Franco Israel? Não é difícil.

    Sporting
    Foto: Carlos Silva / Bola na Rede

    Para a defesa, que funcionará numa formação de 4-4-2, Jorge Mendes foi buscar Sérgio Ramos e Pepe, que se juntarão a Nuno Santos e Ricardo Esgaio na composição da mesma. Se é quase que impensável passar com bola (caso esta passe, passar com pernas) por esta defesa, é aí que entra a função máxima de Nuno Santos. Insultar os árbitros e os atletas adversários, tendo em conta que várias faltas serão assinaladas. Como um Joker, pode também dar-nos a vantagem de expulsar qualquer jogador adversário tendo em conta a sua arte de “saber cair”, com quedas e gritos peculiares. Se isto não resultar, passar-se-à então para o plano de recurso, a transformação do relvado num campo de boxe, com Sérgio Ramos e Pepe no comando das operações, lutadores que dispensam apresentações. Ricardo Esgaio, como já é apanágio seu, seria só para atrapalhar, quem quer que fosse, apenas atrapalhar.

    Nuno Santos Sporting
    Fonte: Carlos Silva/Bola na Rede

    Chegando agora ao meio-campo, entramos numa zona de muitos zeros no que toca ao investimento que foi feito. Todo este sector foi alterado, e para o ocupar chegaram jogadores dos mais variados clubes e das mais diversas nacionalidades. Para a posição de médio-defensivo chega-nos Casemiro, internacional brasileiro. Se para muitos dos leitores isto pode ser novidade, para nós não, visto que durante o jantar vimos o entendimento perfeito entre ele e Cristiano Ronaldo (que partilharam balneário no Real Madrid, Manchester United e agora Sporting CP) quando desafiaram Ricardo Esgaio e Nuno Santos para jogar à sueca. Todos os sinais, o baralhar, nada disto era feito por acaso, mas sim resultado de muitos anos de convivência juntos, e ao que parece, de vários torneios de sueca disputados.

    Nas posições de médio-centro (2) e médio-ofensivo (1), iremos contar com Idrissa Touré, Hamza Rafia e por fim Bruno Fernandes. Se por acaso o leitor se estiver a perguntar quem são os dois primeiros, eu sou honesto, não conheço, sei apenas que fizeram parte do plantel principal da Juventus enquanto Cristiano lá esteve. Mas o motivo maior da sua contratação, baseado em conversas que ouvi durante o jantar, penso ter sido pelo facto de que Jorge Mendes tenha achado os nomes na medida perfeita para serem nomes de craques (mesmo que não o sejam), afinal se há alguém que percebe de negócios no mundo do futebol, é ele. Quanto a Bruno Fernandes, dispensa apresentações, só se espera que não compareça aos treinos fora de horas por ter vindo de barco, acho que o Cristiano
    não iria gostar.

    Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede

    Por fim, e não menos importante, surge então o companheiro de ataque do internacional português. E quem mais poderia ser senão Harry Maguire. O internacional inglês, capaz de fazer os dribles mais eficazes, os passes mais arriscados, com uma imprevisibilidade e criatividade muito acima da média, levaram-no de defesa mais caro do mundo ao atacante mais promissor da época. Se ele consegue meter a própria defesa em apuros, imagine-se então a adversária.

    Portugal x Suíça Cristiano Ronaldo
    Fonte: Carlos Silva/Bola na Rede

    Ainda durante o dia de hoje tentámos chegar à conversa com os responsáveis leoninos, mas o mesmo não foi possível.

    - Advertisement -
    spot_img

    Subscreve!

    Artigos Populares

    Ricardo Gonçalves
    Ricardo Gonçalves
    Como uma célebre música diria, "eu tenho dois amores", com o desporto e a comunicação a ocuparem 50/50 do seu coração. Entusiasta confesso daquilo que é a alegria do futebol, promete transmitir-vos através de palavras as emoções que se sentem durante os 90 minutos (e além disso). Escreve sem acordo ortográfico
    Bola na Rede