sporting cp cabeçalho 1

Sporting e Rio Ave proporcionaram uma grande primeira parte hoje, do melhor futebol que já passou por Alvalade nesta temporada. O 0-0 ao intervalo não representava o que aconteceu no relvado. O empate aceitava-se, mas os golos deveriam estar no marcador; 1-1 seria um resultado mais justo. Bryan Ruiz foi o primeiro a ter oportunidade de marcar, logo aos 11 minutos, após um mau alívio de um defesa do Rio Ave, mas Cássio respondeu da melhor maneira. Pouco depois, Slimani, em esforço, remata para defesa fácil.

De seguida foi o Rio Ave a ameaçar por duas vezes, primeiro por Wakaso, depois por Tarantini, e o caso mais perigoso foi o de Kayembe, com o extremo a não conseguir marcar isolado após erro de Adrien. Adrien, aos 26′, remata para defesa de Cássio e, no canto, este afastou o perigo novamente. Aos 31′, Adrien volta a rematar e, aos 37′, João Mário tem o lance mais bonito da primeira parte, fazendo lembrar o lance do golo de Adrien no jogo com a Académica. No entanto, desta vez, Cássio estava na baliza para uma excelente defesa. Na compensação foi a vez de Tarantini não conseguir abrir o marcador após boa defesa de Rui Patrício. A segunda parte começou com Kayembe a cabecear com muito perigo mas por cima da baliza de Rui Patrício. Depois deste lance, só deu Sporting até ao final do jogo.

A disposição tática de ambas as equipas
A disposição tática de ambas as equipas

O lance desta segunda parte vai para o golo anulado ao Sporting aos 60 minutos, por falta de Coates. Via TV, e aproveitando o facto de estar ao lado do observador de jogo do Rio Ave, aceita-se que o lance tenha sido anulado. Até ao final do jogo o Sporting criou muitos lances ofensivos, apesar de nenhum de perigo eminente. Cássio conseguiu sempre afastar os momentos mais perigosos da sua baliza, com mais uma exibição muito boa do brasileiro.

Não se pode dizer que o resultado seja totalmente injusto, pelo que se viu em campo, mas devia ter pendido para o Sporting por aquilo que esta equipa fez na segunda parte. No entanto, destaco que a equipa de Vila do Conde veio disputar o jogo a Alvalade e não meteu nenhum autocarro; fossem todos assim quando jogam contra os chamados “grandes” e muitas mais pessoas estariam nos estádios semana após semana. Numa altura em que tanto se fala de arbitragens Carlos Xistra esteve muito bem em Alvalade, não tendo tido qualquer influência no resultado.

Anúncio Publicitário

A Figura:

Cássio – O guarda-redes do Rio Ave foi decisivo no empate da sua equipa com várias defesas de bom nível.

O Fora-de-Jogo:

Ataque do Sporting – Tiveram a bola e foram dominantes na segunda parte mas nunca tiveram a clareza de pensamento necessária para poder marcar.