Anúncio Publicitário

Crónica do último jogo sporting cp x moreirense

Sporting CP

A CRÓNICA: SPORTING VENCE MAS SOFRE ATÉ AO FIM

Desde cedo que o Moreirense FC mostrou que não vinha a Alvalade para baixar a cabeça e mostrar serventia. Depois de duas grandes oportunidades em que Paulinho esteve perto de faturar, Adán é chamado ao serviço aos 10 minutos para defender aquele que era o lance mais perigoso da partida até então. Abdu Conté abriu “via verde” pelo lado esquerdo e, sem aviso, cruzou para Rafael Martins que estava já à entrada da área.

Anúncio Publicitário

Nota, já nos minutos iniciais, para a dificuldade de Nuno Santos em estancar as investidas pelo lado oposto. O jogo ia mostrando que era preciso uma “aspirina” para esta grande dor de cabeça chamada “Rodrigo Conceição”. E se é para falar em cabeça, Coates tem de ser chamado ao barulho. Depois de um canto batido por Sarabia, o capitão do Sporting sobe nas alturas e marca o primeiro tento da noite aos 16 minutos.

Depois de se ver a vencer, a equipa dos leões foi, como é hábito, tirando o pé do acelerador mas sempre a controlar o jogo e mantendo o adversário distante da sua área. Do outro lado, manteve-se um Moreirense que, apesar de ferido desde cedo, ia pressionando de forma intensa nos momentos sem bola. No fundo, mostrando que as 14 escadinhas da tabela classificativa não espelham, de todo, o jogo praticado pelos cónegos. Mas com o aproximar do intervalo, o Moreirense foi perdendo gás e baixando as linhas. Isso permitiu que jogadores como Daniel Bragança, por exemplo, fossem crescendo mais no terreno. Ainda assim, o resultado manteve-se intacto até ao apito para o regresso aos balneários.

Os leões entraram para a segunda parte à procura do segundo golo. Novamente duas oportunidades flagrantes desperdiçadas por Paulinho. Do outro lado, o Moreirense mantinha-se sólido no seu jogo, ao mesmo tempo que ia dando avisos de que o 1-0 para os leões era curto. Por entre sustos provocados pelos cónegos e entre investidas leoninas, o Sporting foi segurando o resultado até ao final do duelo.

sporting cp

A FIGURA
Sporting
Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede

Coates – Sr. Capitão do Sporting e Sr. dono das alturas. O central é um líder e uma peça fundamental para as aspirações leoninas. O Sporting não é o mesmo sem Coates e tivemos a prova disso mesmo esta época. Resolve em terrenos recuados, resolve quando é chamado a lances de bola parada. Um gigante na equipa verde e branca.

 

O FORA DE JOGO
Sporting
Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede

Paulinho – Ninguém que veja o futebol para além dos golos pode dizer que Paulinho é um jogador banal. Não é. Nem de perto, nem de longe. Mas de facto avançado de clube como o Sporting tem de ser mais “cabeça fria” nos momentos de finalização. É um jogador essencial na ligação do jogo e na transição ofensiva, mas continuam a faltar golos e esclarecimento nos momentos chave.

sporting cp

ANÁLISE TÁTICA – SPORTING CP

Rúben Amorim move duas peças no onze inicial em relação ao duelo com os turcos. Entraram Nuno Santos (que esteve como ala esquerdo) e Daniel Bragança. Saíram então Feddal e Matheus Nunes para as contas deste onze. Sporting CP

O Sporting ia mostrando algumas dificuldades em controlar as investidas do adversário pelos corredores. Várias falhas de Nuno Santos e de Pedro Porro nesses mesmos setores. Ao mesmo tempo, e até aos 40 minutos de jogo, os leões iam mostrando também dificuldades no corredor central nos momentos em que não detinha a posse de bola.

Na segunda parte, o Sporting ia controlando o jogo, mas sem a segurança de um resultado mais folgado. A meio do segundo tempo, Amorim coloca Matheus Nunes para a saída de Sarabia. Isto de forma a segurar um pouco mais o meio-campo. Com Bragança mais descaído na esquerda, Matheus Nunes entra de forma a complementar mais o lado direito no ataque e, por outro lado, fechando mais a defender para não deixar Palhinha tão exposto na transição defensiva.

 

11 INICIAIS E PONTUAÇÕES

Adán (7)

Matheus Reis (7)

Coates (8)

Palhinha (6)

Nuno Santos (5)

Sarabia (7)

Paulinho (5)

Pedro Porro (5)

Gonçalo Inácio (6)

Pedro Gonçalves (5)

Daniel Bragança (6)

SUBS UTILIZADOS

Matheus Nunes (5)

Tiago Tomás (-)

Ugarte (-)

Esgaio (-)

 

ANÁLISE TÁTICA – MOREIRENSE FC

João Henriques traz três novidades em relação ao jogo da Taça de Portugal. Entraram Kewin, Steven Vitória e Felipe Pires para os lugares de Miguel Oliveira, Artur Jorge e Yan Matheus. Sporting CP

O Moreirense quis replicar o sistema tático dos leões e isso valeu-lhe algumas oportunidades de perigo. Tanto pela esquerda como pela direita. De um lado, Filipe Pires ia conseguindo desequilibrar. Do outro, Rodrigo Conceição ia também prestando contas.

Na segunda parte, João Henriques não foi promovendo grandes alterações. Apenas para refrescar primeiro os dois extremos e depois a última linha de ataque. No minutos finais, o técnico apostou num 4-4-2 a dar tudo para chegar ao empate.   Sporting CP

11 INICIAIS E PONTUAÇÕES

Kewin Silva (7)

Rodrigo Conceição (7)

Rosic (6)

Abdu Conté (7)

Fábio Pacheco (5)

Walterson (5)

Ibrahima (5)

Pires (7)

Steven Vitória (6)

Franco (5)

Rafael Martins (5)

SUBS UTILIZADOS

Yan Matheus (5)

Derik Lacerda (5)

André Luís (-)

Filipe Soares (-)

Matheus Silva (-)

 

BnR NA CONFERÊNCIA DE IMPRENSA

Sporting CP

Não foi possível colocar questões ao treinador do Sporting CP, Rúben Amorim.

Moreirense FC

Não foi possível colocar questões ao treinador do Moreirense FC, João Henriques.

sporting cp

Anúncio Publicitário

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome