logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

Sporting

Sporting CP 3-0 Rio Ave FC: “Pote Gun” volta a atacar

A CRÓNICA: AUTORITÁRIO SPORTING CP DERROTA APÁTICO RIO AVE FC

Praticamente três meses depois, o Estádio José de Alvalade XXI voltou a receber uma partida oficial do Sporting CP. Na receção ao primodivisionário Rio Ave FC, os adeptos marcaram presença nas bancadas (31.760), apesar da lotação não ter esgotado, e mostram que continuam ao lado da equipa. Em sentido oposto, os vila-condenses trouxeram poucos adeptos a Lisboa. Apesar do jogo ter sido disputado a um sábado, os cerca de 330 quilómetros a separar Vila do Conde da capital não foram convidativos.

Depois do empate a três em Braga, Rúben operou três alterações no seu 11 inicial e lançou Luís Neto, Ugarte e Edwards nos lugares de Nuno Santos, Morita e Paulinho, este último devido a lesão. Já Luís Freire, que cumpriu castigo e cedeu o seu lugar no banco a Nuno Silva, fez apenas duas alterações face à derrota frente ao Vizela (0-1): entraram Fábio Ronaldo e Renato Pantallon; saíram Miguel Nóbrega e André Pereira.

Antes da partida, Alvalade homenageou Matheus Nunes e Fernando Chalana, por motivos sobejamente diferentes. De recordar que o médio internacional português chegou às 100 partidas na visita a Braga. Já com a bola a rolar no bem tratado tapete de Alvalade, o Sporting entrou mais “mandão” no desafio, mas teve de esperar 25 minutos até conseguir entrar na grande área do Rio Ave, depois de um grande remate de Trincão à trave da baliza de Jhonatan.

Ao minuto 34, o jogador emprestado pelo FC Barcelona voltou a pegar na batuta e, com um grande passe de rutura, isolou Pote que, na cara de Jhonatan, falhou escandalosamente o golo… Que viria a marcar dois minutos depois (0-1). Porro serviu Edwards na direita, o inglês ganhou a posição a Pedro Amaral e fez um cruzamento perfeito para Pedro Gonçalves encostar, ao segundo poste. Este foi o 40.º golo de Pote em 80 jogos pelo Sporting, que não marcava em duas jornadas consecutivas desde janeiro (dados PlaymakerStats).

🇵🇹 37′ | Sporting 1-0 Rio Ave

Num remate de 0,83 xG, Pote inaugura o marcador ao 7º remate do Sporting, contra 0 do Rio Ave#LigaBwin #SCPRAFC pic.twitter.com/XXjz2PG89R

— GoalPoint (@_Goalpoint) August 13, 2022

Com este golo, o Sporting chegava ao intervalo a vencer, justamente, o Rio Ave, embora seja pela margem mínima. Os leões comandaram praticamente toda a primeira parte e confrontaram-se com uma equipa vila-condense bem organizada defensivamente, que conseguiu anular o corredor central da equipa de Rúben Amorim. Destaque para os 70% de tempo útil de jogo nos primeiros 45 minutos.

Na etapa complementar, Luis Freire e Nuno Silva tentaram retificar a desvantagem e, à passagem da hora de jogo, fizeram uma tripla alteração na sua equipa. Todavia, a equipa manteve-se igual, sem rematar, e ainda viu o Sporting aumentar a vantagem. Ao minuto 67, Matheus Nunes tirou um coelho da cartola e, com um pontapé fantástico a mais de 30 metros da baliza, fuzilou Jhonatan (0-2). Pouco tempo depois, Trincão recebeu à entrada área, isolou Pote e o internacional português picou a bola perante Jhonatan (0-3).

Pote estava autenticamente imparavelmente, com um verdadeiro Maverick e, após um grande passe vertical de Gonçalo Inácio, respondeu bem com o seu movimento para a esquerda, mas acabou por voltar a falhar na hora da finalização e acertou na trave. Até final, o Sporting continuou em cima do Rio Ave, com as duas equipas em ritmo de treino. A equipa nortenha conseguiu chegar à área verde e branca apenas nos últimos cinco minutos e esteve cerca de três horas sem rematas à baliza na I Liga 2022/23.

Com Pote, Edwards, Matheus Nunes e Trincão em destaque, o Sporting somou a primeira vitória na temporada e alcançou a sexta jornada consecutiva a marcar, pelo menos, três golos. O Rio Ave continua sem vencer e marcar golos, e prossegue na “cauda” da tabela com zero pontos. Na próxima ronda, a equipa de Rúben Amorim volta a ter uma deslocação de alto risco, visitando o FC Porto. Já o Rio Ave volta a jogar fora e em Lisboa, deslocando-se ao reduto do GD Estoril-Praia na abertura da 3.ª Jornada.

 

A FIGURA

Pré-época
Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede

Marcus Edwards – Não foi “a figura” desta vitória do Sporting em Alvalade porque houve mais 2/3 colegas de equipa a destacarem-se. Ainda assim, e por não ser um imprescindível de Amorim, ocupa este lugar. Está a lutar por um lugar no onze, talvez na posição de Paulinho, e mostrou que está em perfeitas condições para desempenhar essas funções. Esteve envolvidos nos dois primeiros golos – embora o segundo seja de total responsabilidade de Matheus Nunes – com duas assistências e, com toda a sua qualidade, desfeiteou o bloco do Rio Ave.

 

O FORA DE JOGO

Fonte: Diogo Cardoso / Bola na Rede

Yakubu Aziz – Foi a principal referência ofensiva do Rio Ave na última temporada, tendo sido o melhor marcador da equipa, com 15 golos. Hoje, foi totalmente a sombra do que fez em 2021/22. É certo que a sua equipa não lhe conseguiu fazer chegar a “redondinha”, mas o ponta de lança passou demasiado ao lado do jogo… Em duas jornadas, fez apenas um remate. Ainda assim, tantos quanto a sua equipa.

 

ANÁLISE TÁTICA – SPORTING CP

Rúben Amorim apostou em três alterações, nos três setores do terreno de jogo se excluirmos a posição de guarda-redes. Muito à imagem do que têm sido as ideias de jogo implementadas pelo treinador, a equipa alinhou no tradicional 3-4-3, com Edwards a fazer de avançado móvel. Com mais bola, a equipa começou com dificuldades em penetrar na defensiva do Rio Ave, mas com o passar do tempo foi conseguindo encontrar os espaços nas costas da defesa. Defensivamente a exibição foi irrepreensível, com os leões a conseguirem reagir bem à perda e a não darem espaços de manobra ao adversário. Venha o Dragão.

 

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Antonio Adán (7)

Pedro Porro (6)

Luís Neto (6)

Seba Coates (7)

Gonçalo Inácio (7)

Matheus Reis (7)

Matheus Nunes (8)

Manuel Ugarte (6)

Francisco Trincão (7)

Pedro Gonçalves (8)

Marcus Edwards (8)

SUBS UTILIZADOS

Hidemasa Morita (6)

Jeremiah St. Juste (6)

Rochinha (6)

Fatawu Issahaku (-)

Ricardo Esgaio (-)

 

ANÁLISE TÁTICA – RIO AVE FC

Luís Freire (e Nuno Silva) mantiveram a ideia de jogo do Rio Ave nesta deslocação a Alvalade, mas com uma nuance em termos táticos: a equipa agrupou-se em 5-4-1, com Pedro Amaral a fazer de central pela esquerda e Paulo Vítor de lateral. Os vila-condenses entraram bem na partida e anularam os leões nos primeiros 25/30 minutos. A partir daí, a equipa desmoronou, perdeu o rigor e não soube reagir. Dois jogos e apenas um remate à baliza começa a ser pouco…

 

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Jhonatan Luiz (6)

Costinha (7)

Renato Pantalon (6)

Aderllan Santos (6)

Pedro Amaral (6)

Paulo Vitor (5)

Vitor Gomes (5)

Guga Rodrigues (6)

Joca (5)

Fábio Ronaldo (5)

Yakubu Aziz (5)

SUBS UTILIZADOS

André Pereira (5)

João Graça (6)

João Ferreira (6)

Leonardo Ruiz (5)

Amine Oudrhiri (-)

Artigo revisto por Joana Mendes

O Tiago nasceu em Abrantes e, atualmente, estuda em Portalegre, cidade para onde partiu em busca do seu sonho no meio do Jornalismo. Está ligado ao Desporto desde sempre e gosta de rebater as suas opiniões até à última. O Ciclismo e o Futebol - não o 'jogo da bola' - são as suas paixões, sem nunca descurar o Hóquei em Patins, o Futsal e o brilhante mundo dos Esports.

O Tiago nasceu em Abrantes e, atualmente, estuda em Portalegre, cidade para onde partiu em busca do seu sonho no meio do Jornalismo. Está ligado ao Desporto desde sempre e gosta de rebater as suas opiniões até à última. O Ciclismo e o Futebol - não o 'jogo da bola' - são as suas paixões, sem nunca descurar o Hóquei em Patins, o Futsal e o brilhante mundo dos Esports.

[my_elementor_post_nav_output]

FC PORTO vs CD TONDELA