sporting cp cabeçalho 2O Sporting entrou em campo à procura dos três pontos sabendo que em caso de vitória passaria para terceiro à condição e aumentaria para três pontos a vantagem para o Vitória Sport Clube.

Foi uma primeira parte dominante dos leões, o primeiro golo surgiu logo aos 12 minutos por Adrien, através de uma grande penalidade a castigar uma suposta falta de Pedro Monteiro sobre Alan Ruiz – da bancada de imprensa não foi possível perceber se existiu falta ou não.

O Sporting continuava por cima e, aos 32 minutos, aumentou a vantagem por Bas Dost, após assistência de Schelotto, que tinha sido brilhantemente desmarcado por Alan Ruiz. Aos 35, Gelson Martins fez o melhor golo da noite: o extremo faz um chapéu a Defendi, após mais uma excelente desmarcação, desta vez por William Carvalho, e finaliza com a baliza aberta.

No último lance da primeira parte, Rui Patrício fez uma excelente defesa a um livre marcado por Mateus, estava dado o mote para a segunda parte.

A segunda parte começou quase com o golo de Welthon, após um bom cruzamento de Christian. Aos 58’, Welthon esteve quase a marcar novamente, mas mais uma excelente intervenção de Rui Patrício evitou o que seria o 3-2.

Anúncio Publicitário

Os nervos e as memórias de Guimarães voltaram a Alvalade mas, aos 78, Bas Dost voltou a dar a vantagem de dois golos num canto. Boa decisão da equipa de arbitragem, ao ver que a bola esteve dentro da baliza.

Vitória justa para o Sporting, apesar da vantagem de dois golos ser injusta para o que a equipa do Paços de Ferreira fez na segunda parte.