logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

11 titular do Sporting perante o Dortmund

Sporting CP | Depois da chapa cinco, a “estrelinha” levou-nos aos oitavos

O Sporting CP derrotou, na passada quarta-feira, a equipa do BVB Borussia Dortmund, no Estádio José Alvalade XXI. Os comandados de Ruben Amorim conseguem, desta forma, um feito quase inédito – é apenas a segunda vez na história do clube que os leões passam da fase de grupos da prova milionária. Ora, é certo que, apesar de este ser um marco incrível, ainda para mais no contexto que o clube vive, é sinal de que o Sporting CP não tem tido um percurso europeu digno de um símbolo tão grande como os maiores da Europa.

 

Vitória saborosa e merecida

 

Todos os sportinguistas o sentiram, mas com certeza que aqueles que estiveram presentes no estádio viveram com a intensidade máxima um jogo que dificilmente esquecerão. O triunfo do Sporting CP frente ao BVB Borussia Dortmund foi mais do que merecido, num jogo que culminou a eficácia leonina com a displicência e desfalcamento dos alemães.

O Sporting CP revelou uma enorme organização defensiva, com a habitual armadilha do fora de jogo muito bem montada.

 

Porém, ao mesmo tempo, demonstrou atrevimento e coragem no setor ofensivo, coisa que não aconteceu no Signal Iduna Park. Pedro Gonçalves continua a demonstrar a sua veia goleadora. O melhor marcador do campeonato português da temporada passada bisou nesta partida, sendo que já leva 11 golos desde o início da época. Para além disso, foi considerado o jogador da semana nesta 5ª jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões.

 

🌟E o Jogador da Semana é…🌟

🦁 Pedro Gonçalves 👉 https://t.co/EQmKKxNPSa#UCL | @Sporting pic.twitter.com/vHybpibcB9

— UEFA.com em português (@UEFAcom_pt) November 25, 2021

O final do jogo ainda assustou, mas a equipa de Ruben Amorim cumpriu o objetivo à letra: vencer por dois golos de diferença. Destaque para a entrada de Flávio Nazinho, que fez a sua estreia numa competição onde jogam os melhores dos melhores.

 

Depois da tempestade, veio a bonança

jogadores do Sporting abraçados após o golo do Pote
Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede

 

Quem é que pensou que, depois da goleada sofrida frente ao AFC Ajax, e de nas duas primeiras jornadas holandeses e alemães terem seis pontos somados cada um, o Sporting CP faria esta enorme recuperação e acabaria apurado? Nem o mais fervoroso sportinguista.

O trajeto leonino nesta fase de grupos de UEFA Champions League foi de constante evolução, vinda de uma formação que partiu quase do zero. Basta só relembrar que, do habitual onze dos leões, apenas Adán, Coates, Palhinha e Sarabia já tinham saboreado aquilo que é jogar na maior prova de clubes do mundo.

 

A entrada em falso frente à formação de Amesterdão e a visita tímida a Dortmund davam sinal de que a jovem equipa leonina ainda não tinha “pedalada” para estas andanças. Porém, com os dois bons resultados frente aos turcos do Besiktas JK, o Sporting CP subiu os degraus necessários para bater os alemães no jogo decisivo do grupo.

E sim, o BVB Dortmund esteve bastante desfalcado na última partida. Para aqueles que dizem que o Sporting CP apenas passou por ter sorte, basta relembrar que a equipa de Alvalade padeceu do mesmo infortúnio aquando da goleada sofrida diante do AFC Ajax.

Mais uma vez, é de realçar o mérito do treinador

 

Não me custa a admitir: estou rendido a Ruben Amorim. O jovem treinador do Sporting CP chegou com a premissa do “e se corre bem?”, e a verdade é que, até ao momento, não vejo maneira de as coisas estarem a correr melhor. Com um plantel francamente menos avolumado do que os dois principais rivais portugueses, Amorim conseguiu criar um grupo, unido, coeso e sobretudo competente em todos os momentos do jogo. Dá gozo ver os listados com a verde e branca jogar. A entreajuda, garra e qualidade que demonstram é mérito dos atletas, mas sobretudo do treinador, que os soube escolher a dedo e valorizar as suas características.

 

Rúben Amorim tem 36 anos. Já conquistou 1 Liga, 2 Taças da Liga, 1 Supertaça e passou aos oitavos de final da Champions League esta época. 36 anos. Vai ter mais de 20 anos no alto nível. Estamos perante um caso raro. Para além de bom treinador é um comunicador brilhante. pic.twitter.com/AyUExAP9RF

— Аrtur Silva (@artur_pds) November 24, 2021

Como comecei o artigo a referir que termos cumprido um feito inédito em 12 anos é um “pau de dois bicos”, remato agora com uma ideia que tem de estar bem patente em todos aqueles que trabalham no seio leonino: o objetivo tem de ser tornar esta exceção numa regra.

Ir à Liga dos Campeões regularmente e fazer pontos que contribuam não só para o ranking português como para o do próprio clube é obrigatório para um Sporting CP que deseje voos mais altos do que aqueles que tem alcançado. Para já, com Amorim ao leme, parece-me que se caminha num bom trajeto.

 

Há muitos anos que o Miguel tem contacto com o futebol. Desde tenra idade habituado ao nervoso miudinho causado pelo desporto rei, Alvalade acabou por se tornar o palco principal do teatro dos seus sonhos. Jovem aspirante a jornalista e apaixonado pela área da comunicação, escolheu a ESCS para tirar a sua licenciatura. Agora, pretende ganhar asas e rumar até novos palcos.                                                                                                                                                 O Miguel escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

Há muitos anos que o Miguel tem contacto com o futebol. Desde tenra idade habituado ao nervoso miudinho causado pelo desporto rei, Alvalade acabou por se tornar o palco principal do teatro dos seus sonhos. Jovem aspirante a jornalista e apaixonado pela área da comunicação, escolheu a ESCS para tirar a sua licenciatura. Agora, pretende ganhar asas e rumar até novos palcos.                                                                                                                                                 O Miguel escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

[my_elementor_post_nav_output]

FC PORTO vs CD TONDELA