José Peseiro é o novo treinador do Sporting Clube de Portugal. Não sabemos realmente até quando será, porque teremos eleições dentro de dois meses, mas Peseiro será o próximo homem do leme. Quem tanto criticou o facto de Bruno de Carvalho contratar um treinador antes de uma assembleia de destituição, pode agora opinar sobre uma comissão de gestão (!!!) contratar um treinador que já passou pelo nosso clube sem ganhar nada com um plantel que claramente daria para mais, em 2004/05.

Em primeiro lugar, devo dizer que sou apoiante de Bruno de Carvalho e, também por isso, não sonhava nem ambicionava uma solução (?) como José Peseiro para o cargo de treinador do Sporting. Depois de termos tido Leonardo Jardim, Marco Silva e Jorge Jesus, estamos perante um claro e aflitivo downgrade. José Peseiro já foi adjunto do Real Madrid, já treinou o Sporting numa época de “eterno quase” em 2004/05, esteve no FC Porto numa altura também difícil para os azuis e brancos, abraçando agora um inesperado regresso ao nosso Sporting.

Voltando a essa altura, o Sporting jogava um futebol muito vistoso ofensivamente e esteve perto de ganhar a Taça UEFA e o campeonato principal. Esteve perto, porque falhou tudo numa fatídica semana de maio em que perdeu na Luz e na final disputada em casa, perante o CSKA Moscovo.

Após duas experiências no Minho, José Peseiro está de regresso ao Sporting
Fonte: Vitória Sport Clube

Voltando ao regresso de José Peseiro, este é o derradeiro sinal para os adeptos sportinguistas deixarem de olhar para 2018/19 como uma época de conquistas palpáveis no futebol profissional. Apesar do futebol vistoso, penso que José Peseiro é muito curto para um Sporting que deseje lutar realmente por títulos. Se o plantel já vai estar fragilizado devido aos desertores que tivemos, a gestão do plantel também não vai deixar os sportinguistas descansados. As últimas experiências que teve em Braga e Guimarães também não foram positivas, bem pelo contrário.

Anúncio Publicitário

Penso que pode fazer algo de positivo para a evolução dos muitos jovens que teremos no plantel, mas o Sporting vai partir claramente atrás de um FC Porto que tem um treinador muito capacitado e terá um plantel com certeza forte e de um Benfica que também não tem um treinador à altura do clube, mas terá um plantel fortíssimo. Se as expetativas no Sporting já não eram muitas, a notícia da entrada de José Peseiro ainda vem adensar mais as nuvens em torno do futuro do clube.

Além de não ter sido claramente a primeira escolha, o facto de não ter uma boa imagem perante os sportinguistas não deve contribuir para que haja muita paciência no caso de não haver grandes resultados. Pelo menos, espero que venha ganhar bem menos que o antecessor Jorge Jesus. As más notícias prometem não ficar por aqui. As notícias que apontam para o regresso de jogadores que rescindiram, previsivelmente com ordenados maiores, ou de vendas por preços ridículos, deverá ser mais uma valente machadada na dignidade sportinguista.

Espero que, a esta hora, os 71% que votaram na destituição de Bruno de Carvalho estejam a ver o buraco em que estão a colocar o clube, com gente que não parece estar à altura do Sporting, mas está necessariamente à altura do Sporting que perdeu anos de vida no maldito 23 de junho. Espero bem estar enganado, e claro que o objetivo será ganhar todos os jogos que disputarmos, mas prevejo estarmos a viver de remendos na próxima época.

Foto de Capa: Sporting Clube de Braga

Comentários