logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

CD Tondela x SCU Torreense

Tondela e Torreense empatam na Taça da Liga

CD Tondela e SCU Torreense empataram a um golo no Estádio João Cardoso, em jogo a contar para a segunda jornada da Taça da Liga.

A equipa do Tondela conseguiu entrar melhor na partida e, aos 26 minutos, Telmo Arcanjo deu expressão a essa superioridade, com um remate certeiro desde fora da área. Estava feito o 1-0 para os beirões, resultado que se manteve até ao intervalo, muito fruto da falta de oportunidades concretas de golo no que restou do primeiro tempo.

Na segunda parte, apesar de até ter sido o Tondela a dispor da primeira grande oportunidade de golo, aos 65 minutos, quando Bebeto isolou Lacava, mas este não foi capaz de finalizar com sucesso, foi o Torreeense a chegar ao golo que lhes deu o empate. Frédéric Maciel apareceu ao segundo poste para corresponder de forma eficaz a um cruzamento, colocando assim o 1-1 no marcador.

Com este resultado, tanto Tondela como Torreense passam a ter dois pontos no Grupo H da Taça da Liga, o que faz com que repartam a liderança à condição. As outras equipas do grupo têm todas menos jogos que estas duas formações: Académico de Viseu FC e Estoril Praia SAD têm um jogo realizado (um ponto cada), ao passo que o FC Famalicão ainda não entrou em prova.

 

A FIGURA

CD Tondela
Fonte: Paulo Ladeira / Bola na Rede

Telmo Arcanjo – O avançado do Tondela evidenciou-se no momento ofensivo da equipa beirã. Autor do golo tondelense, os momentos mais perigosos da equipa de Tozé Marreco, sobretudo em saídas rápidas para o ataque, passaram muito por ele. Mais um grande jogo numa época de afirmação.

 

O FORA DE JOGO

João Vieira – Enquanto esteve em campo, foi sempre um elemento esquecido na equipa do Torreense. Fruto do pouco caudal ofensivo da equipa, acabou por ter um jogo inglório e até algo ingrato, passando ao lado desta partida.

 

BnR NA CONFERÊNCIA DE IMPRENSA

CD TONDELA

BnR: Quando introduziu o Tiago Almeida e o Khacef, a equipa passou a jogar em 3-5-2, com o Bebeto mais no meio e dois homens na frente. O que pretendia com esta mudança de estrutura?

Tozé Marreco: Não queríamos alterar a estrutura. A ideia foi manter os três na frente. Porém, não gostei da parte defensiva hoje, deixámos espaço entre linhas e não fizemos o que estava preparado. O Cuba não esteve bem no processo defensivo e as substituições foram para refrescar, mas à exceção do Simão, não gostei da entrada dos outros jogadores.

 

SCU TORREENSE

BnR: A equipa, no momento ofensivo, teve os dois extremos a jogar mais por dentro, com os laterais projetados. Esta opção foi específica para este jogo?

Pedro Moreira: Não posso abrir o jogo todo, como é óbvio. A Taça da Liga permite capacitar a equipa de outras valências. Jogamos habitualmente em 4-2-3-1, mas hoje tentámos um 4-4-2, abordando de forma diferenciada o espaço entre linhas, mas não só: tentámos também uma construção a três, por exemplo. Esta competição é uma experiência, serve para avaliar novas situações, jogadores em posições diferentes. A Taça da Liga possibilita ver coisas diferentes, capacitar a equipa de coisas de que precisamos a partir de janeiro, para começar a preparar a equipa do que precisa.

Apaixonado por futebol desde sempre, tem o hábito de escrever sobre o desporto rei desde os tempos da escola primária, onde o tema das composições de Português nunca fugia da bola.

Apaixonado por futebol desde sempre, tem o hábito de escrever sobre o desporto rei desde os tempos da escola primária, onde o tema das composições de Português nunca fugia da bola.

FC PORTO vs CD TONDELA