spot_imgspot_img

    FC Famalicão 4-1 Dumiense CJP II: Prevaleceu a lei do mais forte

    A CRÓNICA: O INÍCIO NÃO FOI O MAIS FAMOSO, MAS FAMALICENSES SOUBERAM SER EFICAZES

    O Estádio Municipal de Famalicão recebeu a 4ª eliminatória da Taça de Portugal entre FC Famalicão e Dumiense/CJP II. Duas formações que chegaram a este duelo com resultados distintos nos seus respetivos campeonatos. Os visitados empataram na Madeira, frente ao Marítimo (0-0) e a equipa de Dume, militante no Campeonato Nacional na Série A, venceu perante os seus adeptos o Juventude de Pedras Salgadas (2-4).

    Uma entrada complicada para os famalicenses que viram o Dumiense a criar perigo no controlo do seu jogo interior, fazendo com que Ivan Jaime estivesse pouco interventivo nos primeiros 15 min de jogo.

    Apesar da grande exibição da equipa de Dume, foi mesmo o FC Famalicão que chegou à vantagem por Jhonder Cadiz aos 19 minutos, após um grande passe de Ivan que, na primeira oportunidade, em que esteve de frente para a defensiva adversária, conseguiu fazer a diferença colocando a bola perfeita para o remate do avançado ecuatoriano. A mesma personagem viria a aparecer pouco depois, aos 27 min, com mais um tento, desta vez de cabeça, após um cruzamento de Santiago Colombatto.

    Os dois golos faturados deram alento aos da casa que antes de regressar aos balneários dilataram o resultado para uma diferença de três golos com Zaydou Younssouf, sentenciando todas as possibilidades do Dumiense CJP II.

    Os dois golos faturados deram alento aos da casa que antes de regressar aos balneários dilatar o resultado para uma diferença de três golos com Zaydou Younssouf, setenciando todas as possibilidades do Dumiense CJP II.

    Na volta dos balneários, os famalicenses conseguiram controlar todas as ações do duelo, sendo mesmo recompensados com o quarto golo, após uma excecução acima da média de Santiago Colombatto numa cobrança de livre aos 48 minutos.

    O golo de honra do Dumiense viria mesmo a suceder com um cruzamento/remate de Rashid que, mais uma vez, apareceu na profundidade e surpreender o guardião do FC Famalicão, Luiz Junior.

    Até ao final da partida, o resultado não viria a sofrer qualquer tipo de alteração. O FC Famalicão, com este resultado, passa aos oitavos de final com uma vitória convincente perante o emblema do Campeonato Nacional, Dumiense CJP II.

     

    A FIGURA

    Jhonder Cadiz – Difícil não considerá-lo o homem do jogo. Sempre muito presente em todos os momentos do jogo, principalmente na área adversária o equatoriano, Jhonder Cadiz, esteve um destaque com dois grandes golos.

     

    O FORA DE JOGO

    Trio defensivo do Dumiense – Tiago Ferreira, Frank e Eira estiveram bem até ao momento do primeiro golo famalicense. Depois desse momento, desconcentraram-se e não foram competentes, principalmente sem bola, concedendo muito espaço aos avançados do Famalicão, quer fosse em lances de bola parada ou jogo “jogado”.

     

    ANÁLISE TÁTICA – FC FAMALICÃO

    João Pedro Sousa entrou com o seu sistema perdileto o 4-3-3.

    A defender a equipa recuava em bloco sempre com o seu tradicional 4-3-3, libertando Puma Rodriguez das missões defensivas, apesar de por vezes os seus laterais não conseguirem recuperar a tempo de travar os contra-ataques dos visitantes.

    Ao nível ofensivo os famalicenses, optaram por jogar em toda a largura do terreno com os seus laterais, dando aos seus extremos missões mais interiores como forma de combinarem com Jhonder Cadiz, algo que veio mesmo a ser visível nos golos da equipa visitada.

    11 INICIAL E PONTUAÇÕES

    Luiz Júnior (5)

    Enea Mihaj (5)

    Rúben Lima (5)

    Ivo Rodriques (5)

    Iván Jaime (7)

    Riccieli (5)

    Puma Rodriquez (5)

    Zaydou Youssouf (7)

    Jhonder Cadiz (8)

    Martin Padilla (5)

    Santiago Colombatto (7)

    SUBS UTILIZADOS

    Alex Millán (5)

    Rui Fonte (6)

    De la Fuente (5)

    André Simões (4)

    Alexandre Penetra (4)

     

    ANÁLISE TÁTICA – DUMIENSE CJP II

    O Dumiense entrou com 5-4-1 a defender, mas a atacar desmontava-se para um 3-4-3.

    A nível defensivo os visitantes conseguiram conter as movimentações interiores do FC Famalicão até ao segundo golo sofrido. Foi evidente a postura mais calculista após uns primeiros 15 minutos de grande nível.

    O 3-4-3 que o Dumiense utilizou a atacar tinha bastante mobilidade e procura da profundidade, com Rashid sendo uma seta apontada às costas da defensiva famalicense.

    11 INICIAL E PONTUAÇÕES

    Rafa (5)

    Eira (3)

    Frank (3)

    Jorge Ferreira (4)

    Rui Jorge (4)

    Rashid (6)

    Jonas (5)

    Tiago Ferreira (3)

    Raymond (5)

    Zé Diogo (4)

    Totas (5)

    SUBS UTILIZADOS

    João Victor (4)

    Macedo (4)

    Léo (4)

    Romeu Ribeiro (4)

    Túlio (5)

    - Advertisement -
    spot_img

    Subscreve!

    Artigos Populares

    Bola na Rede