Anterior1 de 2Próximo

Meu querido, Pedro Miguel Marques da Costa Filipe (Pepa):

Sabes que não sou homem destas coisas, mais ainda neste momento em que tenho que manter toda a concentração e dedicação aos últimos e decisivos jogos deste nosso Campeonato.

Para além disso, agora parece que nada é seguro, e estas simples palavras poderão eventualmente ser alvo de uma interpretação “viciada e hipócrita” caso, uma vez mais, me sejam roubadas. Ainda assim, e como não temos conseguido falar pessoalmente, não quis deixar passar este momento sem te congratular.

Parabéns meu querido. Parabéns por aquele menino se ter transformado no homem fantástico que és. Parabéns pelo treinador que estás a criar, um treinador directo, capaz de colocar o dedo na ferida. Um treinador que não se esconde e que tem feito das dificuldades forças.

Grande CD Tondela! Grande trabalho! Bem que mereciam e que merecias. Depois de dois anos tão difíceis eis que têm aquilo que mereciam: um final de época tranquilo. Num ano especialmente difícil para toda a comunidade dessa magnífica região, nada melhor que um nadinha de satisfação futebolística para aquecer os corações de todos os vossos adeptos e simpatizantes.

Aos 37 anos Pepa é já um dos valores seguros da nova geração de treinadores portugueses
Fonte: Bola na Rede

De facto, receei pelo CD Tondela. Achei que seria mais um ano bem complicado. Mas a tua qualidade teve os frutos que merecia. Com um grupo de jogadores que confesso me terem deixado com algumas dúvidas, conseguiste fazer um trabalho digno de um grande treinador que sei que serás em breve. Afinal, a grande maioria dos jogadores que habitualmente compõem o teu onze são, numa grande maioria e até bastante pouco tempo, desconhecidos do público em geral.

Anterior1 de 2Próximo

Comentários