É certo que o campeonato escocês não está entre os mais populares da Europa. É também certo que quando se ouve falar da Escócia no mundo do futebol ocorre uma rápida associação a dois clubes icónicos de Glasgow, que contam com uma longa rivalidade: Celtic FC e Rangers FC. E é para um desses clubes que olhamos agora. Ou melhor, para o jovem jogador Odsonne Édouard, francês que tem feito a diferença na luta pelo título.

A atuar pelo Celtic desde 2017 – na altura por empréstimo do Paris Saint-Germain – Édouard tem sido, na presente temporada, o jogador a dar mais que falar no seio do futebol escocês. Não resultou em França, onde, além de ter feito a sua formação em Paris, foi emprestado ao Toulouse, mas viria a resultar num campeonato muitas vezes esquecido no ocidente da Europa.

Em 102 jogos com a camisola dos celts, o ponta de lança de 22 anos – curiosamente com a camisola 22 – já apontou 61 golos e promete não ficar por aqui, a menos que na próxima janela de transferências seja transferido para um clube que atue num campeonato de maior visibilidade. Certo é que na Escócia trata-se de um talento que não tem passado despercebido…e os números no Celtic falam por si.

Se é verdade que na primeira época jogou em apenas 30 partidas (marcando 11 golos), o avançado viria a ser uma peça letal na equipa orientada na altura por Brendan Rodgers, na sua segunda época na liga escocesa. Mesmo com a saída do técnico irlandês para o Leicester – e consequente chegada do atual treinador Neil Lennon –, o jogador foi apresentando sempre uma margem de progressão pautada por uma maior regularidade e, claro, também qualidade.

O jovem do Celtic com o troféu de “jogador do mês” do campeonato escocês
Fonte: Celtic FC
Anúncio Publicitário

Marcou 23 golos em 50 encontros disputados na temporada passada, mas tem-se superado a si mesmo esta época, que se encontra atualmente suspensa devido ao surto de COVID-19 espalhado pela Europa e pelo Mundo. Ainda assim, realçam-se os seguintes números com a camisola do atual primeiro classificado escocês: 42 jogos, 27 golos e 8 assistências.

Números que evoluem se, a isso, se acrescentar os quatro jogos disputados pela seleção nacional de sub-21, tendo sido responsável por 7 dos 14 golos marcados pela França na fase de qualificação para o Euro 2021.

E sabe o porquê destes números? Porque se trata de um jogador completo. Cobrador exímio de livres diretos, forte na pressão, essencial ao vir buscar jogo atrás, eficaz na capacidade de trocar as voltas aos opositores e o engenho de aparecer no sítio certo à hora certa. É difícil pedir melhor a um atacante que começa a dar os primeiros passos no mundo do futebol e, quem sabe, com um futuro bastante risonho.

A evolução tem sido galopante e a ambição em alcançar outros voos – nomeadamente atuando pelos grandes da Europa – é inteiramente legítima. Odsonne Édouard não é um ponta de lança propriamente alto – tem 1,87 metros –, mas tem sido mais do que suficiente para brilhar, quer ao serviço do seu clube, quer ao serviço da seleção. Estaremos nós perante o próximo avançado de referência da seleção de França? A seu tempo saberemos…

Comentários