5.

Artur Jorge (Vitória FC) – O número quatro do Vitória FC tem um pouco de tudo que é necessário para cozinhar um bom defesa central: altura, força física, enorme determinação, uma passagem (ainda que breve) pelo estrangeiro, formação feita no SC Braga e histórico familiar relevante, nomeadamente por ser filho de um dos grandes capitães e centrais da equipa “Arsenalista” – do qual herdou a qualidade mas igualmente o nome. Depois de alguns altos e baixos nos últimos anos, esta está a ser a sua melhor época, onde tem colecionado vários prémios de MVP e onde tem revelado uma pujança física e anímica capaz de contagiar todos os seus colegas. Veremos se o seu futuro passará por Setúbal na época 2020/2021.