Anterior1 de 3Próximo

Em fim-de-semana de Taças, a Alemanha não ficou atrás. RB Leipzig e FC Bayern Munique disputaram a final. O Bayern, com o campeonato garantido na semana passada, chegava à final como o ataque mais mortífero. Do lado do Leipzig, o conjunto que é detido pela gigante de bebidas energéticas Red Bull chegava como terceira classificada do campeonato alemão e a defesa menos batida do ano.

A primeira parte trouxe domínio do Bayern. Mas, até aos 28 minutos de jogo, apesar do Bayern ter mais posse de bola, quem criava oportunidades mais perigosas era o Leipzig. Aos dez minutos, Yussuf Poulsen colocou a bola a caminho da baliza, mas Manuel Neuer defendeu para a trave. Aos 28 minutos chegou o momento que marcou a primeira parte. Numa jogada que parecia perdida, David Alaba foi à linha de fundo cruzar para Robert Lewandowski marcar. Num movimento excelente, o polaco colocou a bola no fundo da baliza de Peter Gulacsi.

A partir do golo, o Bayern continuou com a posse de bola, mas com mais pressão. Um acerto no meio-campo, entre Javi Martínez e Thiago Alcântara, fez com que o conjunto de Munique ficasse com total controlo do jogo. A partir daqui, Serge Gnabry começou a destacar-se. O jogador formado no Arsenal FC mostrou a sua veia de formação britânica e era dele que saíam muitas jogadas de perigo.

Num movimento extraordinário, Lewandowski inaugurou o marcador em Berlim
Fonte: DFB POKAL

A segunda parte começou um pouco diferente da primeira. O RB Leipzig começou a criar perigo, com o Bayern a não conseguir a posse de bola. Aos 47 minutos, Forsberg isola-se e fica em frente a Neuer, mas não consegue finalizar. A partir daqui, o jogo do Bayern começou a ser baseado no contra-ataque. O domínio do Leipzig era grande. Timo Werner quase marcou num remate impressionante, que Manuel Neuer não conseguiu defender, mas que o central Süle conseguiu afastar.

A partir deste momento, o jogo deixou de se jogar no meio-campo e foi feito de ataque seguido de ataque, tanto do Bayern como do Leipzig. Aos 61 minutos, até Matts Hummels subiu, e rematou forte para uma enorme defesa de Peter Gulacsi.

Primeiras alterações nas equipas. Tanto o RB Leipzig como o Bayern mexeram aos 64 minutos no seu meio-campo, mas o jogo continuou um pouco partido. Aos 70 minutos, no Leipzig entrou Dayot Upamecano para a saída de Orban. Assim, a formação do RB Leipzig começou a jogar com três centrais. Momento crucial, que não resultou, já que, aos 77 minutos, Kingsley Coman recebeu uma bola do ar, tirou um defensor da frente com uma finta de corpo e fuzilou a baliza de Peter Gulacsi para o segundo golo da equipa de Munique.

A defesa do Leipzig sofreu uma ‘reviravolta’ tática que nem os jogadores perceberam                        Fonte: RB Leipzig

Quatro minutos depois, o Leipzig voltou a ter um sistema de quatro defesas, mas o ‘caldo já estava entornado’. O Bayern dominou os últimos dez minutos. Entraram Arjen Robben e Frank Ribery, mas quem carimbou a dobradinha do Bayern foi Lewandovski, com o terceiro golo da partida, o segundo da conta pessoal.

O Bayern ganha assim a Taça da Alemanha, Renato Sanches conquista mais um título. É a 12ª dobradinha do clube de Munique.

ONZES INICIAIS E SUBSTITUIÇÕES:

RB Leipzig – Peter Gulacsi; Lukas Klostermann; Ibrahima Konoté (Subst: Amadou Keitara ‘81); Wili Orban (Subst: Dayot Upameco ’69); Marcel Halstenberg; Adams (Subst: Laimer ’64); Kampl; Sabitzer; Forsberg; Werner; Poulsen

FC Bayern Munchen – Manuel Neuer; David Alaba; Matts Hummels; Sule; Kimmich; Thiago Alcântara; Javi Martínez (Subst: Tolisso ’64); Muller; Gnabry (Subst: Robben ’77); Coman (Subst: Ribery ’86); Lewandovski

Anterior1 de 3Próximo

Comentários