Quais tecnologias poderão continuar a moldar o futebol?

    A necessidade de procurar por soluções para tornar os jogos de futebol mais justos e transparentes estão na ordem do dia. Por alguma razão a discussão sobre a dicotomia do VAR (é benéfico ou não), surge sempre que existe uma decisão muito constante num jogo, mesmo depois do acesso às imagens. Portanto, quais poderão ser as próximas tecnologias a moldar a forma de como vemos futebol?

    Ora, ter que esperar alguns minutos para se perceber se um golo é válido ou não dizem que “está a matar o futebol”. No entanto, como já ficou provado noutras indústrias, como é o caso dos novos casinos em Portugal, a verdade é que a nova tecnologia poderá não só tornar um ambiente de jogo mais transparente, mas também mais interativo para quem o joga e assiste.

    Dessa forma, iremos agora detalhar algumas tecnologias e mudanças que poderão não só melhorar a verdade desportiva, como também a popularidade e a forma de consumirmos jogos de futebol. Até porque, como se percebe, cada vez mais as tecnologias estão a substituir as tarefas do homem, como forma de diminuir as margens de erros e até as discussões sobre se um jogador estaria em fora de jogo ou não.

    Robôs poderão substituir os árbitros auxiliares

    Sem dúvida alguma que este é um dos pontos mais discutidos no que toca ao futuro do futebol. Se no ténis já existem muitos torneios em que os juízes de linha foram substituídos completamente por uma máquina que tem total perceção das linhas e da dimensão do campo, a verdade é que deverá ser uma questão de tempo até que algo semelhante aconteça no futebol. Aliás, esta poderá muito bem ser a única forma de eliminar, de uma vez por todas, as polémicas que sempre envolveram os fora de jogo.

    Portanto, existindo apenas VAR e um árbitro principal, espera-se que esses robôs – a operarem fora do campo – possam não só acompanhar a linha defensiva, como também dar sinais ao árbitro principal sempre que aconteça uma irregularidade. Não só o erro é praticamente eliminado, como também os próprios espectadores já não terão que esperar largos minutos para saber se um golo é legal ou não.

     

    Investimento na realidade virtual e transmissões 3D

    Se a experiência de 4K já veio revolucionar muito a qualidade com que assistimos a jogos de futebol,  espera-se que, num futuro próximo, mesmo estando no conforto da sua casa, tenha a sensação de que está dentro do próprio Estádio. Ou melhor, tenha a sensação de que está dentro do campo juntos dos jogadores. É precisamente isso que se espera com a tecnologia de realidade virtual, um investimento que está a ser massificado pelas grandes empresas tecnológicas, como é o caso do Facebook.

    Sporting x Benfica
    Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede

    Para além dessa experiência que seria de outro mundo, é muito provável – à imagem do que já acontece em muitos jogos de casino online populares – também as transmissões 3D possam ser realidade num futuro a médio/ longo prazo para os grandes eventos. Já imaginou o que seria ter a sensação de que uma bola estava a sair do seu ecrã?

     

    Futebol deverá reinventar-se graças à tecnologia

    Numa fase em que a luta pela atenção está muito mais competitiva e desafiante, muitos especialistas até questionam se os 90 minutos de um jogo de futebol não é tempo demasiado para as gerações de hoje em dia. Sabia que na NBA as audiências sobem muito apenas nos últimos cinco minutos de um jogo equilibrado? Até que ponto o futebol também não terá que se reinventar para conseguir manter ou subir a sua popularidade, com a concorrência até da própria indústria de eSports a exigir isso mesmo?

     

     

    - Advertisement -

    Subscreve!

    PUB

    spot_img

    Artigos Populares

    Redação BnR
    Redação BnRhttp://www.bolanarede.pt
    O Bola na Rede é um órgão de comunicação social desportivo. Foi fundado a 28 de outubro de 2010 e hoje é um dos sites de referência em Portugal.