O futuro

Por mais incrível que possa parecer, Armand Duplantis ainda não é um atleta profissional. Tendo apenas 19 anos e, competindo no desporto universitário norte-americano, o atleta não pode, de acordo com o regime em vigor, aceitar qualquer tipo de patrocínios ou contratos com marcas desportivas para competir nacional ou internacionalmente. De forma um pouco surpreendente, Duplantis não seguiu o caminho de muitas promessas norte-americanas (sim, ele também é norte-americano) que escolheram o ano de 2019 para terminarem mais cedo a sua ligação ao desporto universitário, apostando na profissionalização. Duplantis confirmou que 2019 ainda será no desporto universitário, embora sendo um ano tão longo em termos desportivos, restem dúvidas se quando chegarem os Mundiais de Doha (caso o atleta esteja presente), o sueco não será já um atleta profissional, representado por uma grande marca desportiva.

Um dia de treino de Duplantis

Fazendo o circuito universitário, é bastante provável que comecemos a assistir a boas marcas desde bem cedo – em 2017 e 2018 começou a competir na segunda semana de Janeiro – estando pouca clara como poderá ser a planificação de um ano com desporto universitário (época longa indoor e outdoor), Europeus de Pista Coberta (em Glasgow, 1-3 de Março), Europeus Sub-23 ao ar livre em casa (Gävle, 11-14 de Julho) e Mundiais (Doha, 27/09 – 06/10).

Anúncio Publicitário

Como grandes objetivos, Duplantis não esconde que quer ser o melhor. E isso significa que quer vencer medalhas em Jogos Olímpicos, Mundiais e Europeus, mas também que quer bater o recorde mundial da disciplina. Para já tem o recorde mundial júnior (e terá por muitos anos), tem Ouros como campeão mundial júnior e juvenil e campeão europeu júnior, além do Ouro sénior nos Europeus deste ano, onde também alcançou o recorde dos campeonatos. Além disso é recordista nacional sueco e, ao que tudo indica, deverá ser considerado dentro de algumas semanas o recordista nacional norte-americano! É que, de acordo com a lei vigente, qualquer cidadão norte-americano poderá ser o recordista nacional, mesmo que esteja a competir por outro país. A lei tem sido alvo de alguma polémica e fala-se de uma alteração para breve, mas dificilmente a mesma acontecerá com efeitos retroativos, pelo que Duplantis deverá mesmo ser o novo recordista norte-americano.

Apesar da rivalidade, o francês recordista mundial e o sueco confessam-se amigos
Fonte: Diamond League

Em 2019 deverá ser novamente um dos nomes mais falados do Atletismo e aos 19 anos não duvidamos nada que esteja por cá para deixar a sua marca, confirmando-se como um dos grandes da história. Em Doha, enfrentará a concorrência mais alargada de nomes como o campeão mundial, o norte-americano Sam Kendricks (o favorito para as casas de aposta ao dia de hoje) ou o campeão olímpico (caso volte ao seu melhor nível), o brasileiro Thiago Braz da Silva. Nada que pareça intimidar o jovem sueco. Afinal, como Sam Kendricks afirmou anteriormente este ano “ele está a sair do casulo…e agora é como se fosse uma borboleta”. E voar não parece ser um problema para Duplantis.

Foto de Capa: Stockholm Bauhaus Meeting

1
2
3
4
Artigo anteriorDe Viseu para as quadras nacionais
Próximo artigoO que é preciso fazer para acordar o adormecido?
O Pedro é um amante de desporto em geral, passando muito do seu tempo observando desportos tão variados, como futebol, ténis, basquetebol ou desportos de combate. É no entanto no Atletismo que tem a sua paixão maior, muito devido ao facto de ser um desporto bastante simples na aparência, mas bastante complexo na busca pela perfeição, sendo que um milésimo de segundo ou um centimetro faz toda a diferença no final. É administador da página Planeta do Atletismo, que tem como principal objectivo dar a conhecer mais do Atletismo Mundial a todos os seus fãs de língua portuguesa e, principalmente, cativar mais adeptos para a modalidade.                                                                                                                                                 O Pedro escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.