Anúncio Publicitário

Muito se tem falado nos últimos tempos de Alberto Salazar e do projeto da Nike sediado no estado de Oregon nos EUA. Num fim-de-semana em que teremos entre os favoritos na Maratona de Chicago dois nomes relacionados com o projeto, é hora de explorarmos um pouco daquilo que é este projeto, as razões pelo qual é tão falado e também as polémicas associadas ao mesmo. 

A criação do Oregon Project

Anúncio Publicitário

A história que está por detrás da criação não é mais do que o resultado de anos e anos de fracassos na meia e longa distância norte-americana, que se afundava depois do seu período áureo ter terminado a meio da década de 80. Segundo a versão oficial que consta no site do Oregon Project, Alberto Salazar estava sentado junto de Thomas Clarke (vice-presidente da Nike) e perguntou “como é que chegámos aqui? Como é que podemos estar tão excitados com um sexto lugar?”, referindo-se a um sexto lugar norte-americano na Maratona de Boston em 2001. Foi nesse ano que o Nike Oregon Project foi criado, tendo como objetivo o renascer norte-americano nas distâncias mais longas. Tendo começado como um projeto que contava com os principais nomes norte-americanos da altura, a equipa acabou por perceber que os resultados não eram suficientemente animadores, tendo concluído que esses atletas já traziam vícios e métodos de trabalho difíceis de mudar e que o foco deveria passar por formar atletas desde idades mais jovens. Hoje o projeto continua a ser claramente dominado pelos norte-americanos, mas conta com alguns atletas estrangeiros, ligados à Nike, que têm ajudado a cimentar o posicionamento do projecto, não esquecendo o desenvolvimento dos atletas nacionais. 

Anúncio Publicitário