No feminino, é verdade que o ano não parece arrancar a nível mundial com a mesma pujança do masculino. Algumas das principais estrelas parecem estar longe do seu melhor – Tianna Bartoletta é o maior exemplo – e outras até já disseram que não irão competir mais esta época (como Brittney Reese) focando-se no ciclo de 3 anos que aí vem. Ainda assim, a temporada de pista coberta prometeu muito e a outdoor começa agora a carburar. Na Diamond League, onde constam os nomes dos principais atletas da actualidade, o Comprimento feminino só agora iniciou, tendo apenas ocorrido uma prova, ao contrário da versão masculina onde já só faltam apenas duas provas, incluindo a final. 

A época indoor trouxe agradáveis surpresas, com o grande destaque a ser o que saltou a sueca Khaddi Sagnia, que tem um recorde ao ar livre de 6.78 metros, mas que em pista coberta este ano conseguiu saltar 6.85 metros na Suécia e passado poucos dias 6.92 metros em Glasgow, num novo recorde nacional indoor!

Não foi tão feliz em Birmingham, nos Mundiais Indoor que foram ganhos pela inevitável Ivana Spanovic, que saltou nessa final 6.96 metros, aquela que foi a melhor marca indoor de 2018. Ao ar livre, a pouca exposição da disciplina em meetings de elite, até ao momento, não tem permitido ainda saltos acima dos 7 metros, mas permitiu vermos algumas boas marcas. A alemã Malaika Mihambo lidera para já o ranking mundial, ao ter conseguido um novo recorde pessoal em 6.99 metros, acima do salto que lhe deu o 4º lugar no Rio. A canadiana Christabel Nettey e as britânicas Shara Proctor e Lorraine Ugen são outras atletas que têm andado próximo do seu melhor com saltos acima dos 6.80 metros, mas a semana ficou marcada por um acontecimento totalmente inesperado: Caterine Ibarguen, a colombiana grande estrela do Triplo Salto, decidiu passado 3 anos fazer uma prova do Comprimento em Marselha e não só o fez, como o fez com novo recorde pessoal e novo recorde colombiano, ao saltar 6.87 metros! 

Ibarguen, a estrela do Triplo, que brilhou há poucos dias no…Comprimento!
Fonte: IAAF
1
2
3
4
Artigo anteriorAs 5 maiores desilusões da 1.ª Jornada do Mundial 2018
Próximo artigoNova época com reforço na ambição
O Pedro é um amante de desporto em geral, passando muito do seu tempo observando desportos tão variados, como futebol, ténis, basquetebol ou desportos de combate. É no entanto no Atletismo que tem a sua paixão maior, muito devido ao facto de ser um desporto bastante simples na aparência, mas bastante complexo na busca pela perfeição, sendo que um milésimo de segundo ou um centimetro faz toda a diferença no final. É administador da página Planeta do Atletismo, que tem como principal objectivo dar a conhecer mais do Atletismo Mundial a todos os seus fãs de língua portuguesa e, principalmente, cativar mais adeptos para a modalidade.                                                                                                                                                 O Pedro escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.