Cabeçalho modalidadesEm Matosinhos a Espanha sagrou-se bicampeã europeia de Sub20 Femininos ao vencer a Itália por 71-69, numa das finais mais emocionantes e dramáticas dos últimos anos. Dois lances livres anotados por Laia Flores, a um segundo do final do jogo, desfizeram o empate a que havia chegado anteriormente a Itália com dois triplos impossíveis. Com esta medalha de ouro a Espanha eleva para seis o seu total e acentua o seu domínio.

Portugal terminou no 10.º lugar (tinha sido 6.º campeonato em 2015) após derrota na última jornada com a Holanda, por 66-61. O objectivo mínimo foi cumprido, ficamos na Divisão A, contudo este Europeu sabe a pouco, pois face ao potencial da equipa e ao empenho do treinador, Eugénio Rodrigues, não ficam dúvidas que podíamos ser capazes de chegar mais longe.

1
2
3
4
5
Artigo anteriorUm começo amargo para Paulo Fonseca em Donetsk
Próximo artigoRegresso a casa
De jogador a treinador, o êxito foi uma constante. Se o Atletismo marcou o início da sua vida desportiva enquanto atleta, foi no Basquetebol que se destacou e ao qual entregou a sua vida, jogando em clubes como o Benfica, CIF – Clube Internacional de Futebol e Estrelas de Alvalade. Mas foi como treinador que se notabilizou, desde a época de 67/68 em que começou a ganhar títulos pelo que do desporto escolar até à Liga Profissional foi um passo. Treinou clubes como o Belenenses, Sporting, Imortal de Albufeira, CAB Madeira – Clube Amigos do Basquete, Seixal, Estrelas da Avenidada, Leiria Basket e Algés. Em Vila Franca de Xira fundou o Clube de Jovens Alves Redol, de quem é ainda hoje Presidente, tendo realizado um trabalho meritório e reconhecido na formação de centenas de jovens atletas, fazendo a ligação perfeita entre o desporto escolar e o desporto federado. De destacar ainda o papel de jornalista e comentador de televisão da modalidade na RTP, Eurosport, Sport TV, onde deu voz a várias edições de Jogos Olímpicos e da NBA. Entusiasmo, dedicação e resultados pautam o percurso profissional de Mário Silva.                                                                                                                                                 O Mário escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.