logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

João Almeida Giro d'Italia

Giro d’Italia | Recital de resiliência no Blockhaus deixa João Almeida à beira da liderança

modalidades cabeçalho

Eis a linha da frente no que respeita à luta pela vitória no Giro d’Itália. No passado domingo, em pleno Blockhaus, imponente subida na zona de Pescara, confirmou-se a seleção de favoritos à geral no final de uma primeira semana em que sprinters brilharam, escapados brilharam e os voltistas tiveram os seus primeiros obstáculos a ultrapassar.

A etapa mais influente na classificação geral viu Jai Hindley (BORA-Hansgrohe) a triunfar, batendo Richard Carapaz (Ineos Grenadiers) e Romain Bardet (Team DSM). Já agora, Mikel Landa (Bahrain-Victorius), João Almeida (UAE Team Emirates) e Domenico Pozzovivo (Intermaché-Wanty) foram os únicos a encostar a este trio de grande qualidade. A situação de corrida atual, ao fim de nove etapas, traduz as diferenças provocadas no Blockhaus e no contrarrelógio individual, sendo que à frente de João Almeida, segundo classificado, segue apenas… Juan Pedro López.

Exatamente, o espanhol da Trek-Segafredo beneficiou de uma fuga para vestir de rosa (e também obter a liderança na juventude), perdendo uma vantagem confortável com a primeira grande dificuldade da prova. Antes, Mathieu van der Poel (Alpecin-Fenix) deixou a sua marca, sendo o primeiro líder, após entrar a ganhar sobre Biniam Girmay (Intermaché-Wanty).

Para além do corredor natural dos Países Baixos, venceram Mark Cavendish (Quick-Step Alpha Vynil Team) e Arnaud Demare (Groupama-FDJ), por duas vezes, também ao sprint. Simon Yates (Team BikeExhange-Jayco) liquidou surpreendentemente o contrarrelógio individual, ao passo que Lennard Kamna (BORA-hansgrohe), Koen Bouwman (Jumbo-Visma) e Thomas de Gendt (Lotto-Soudal) triunfaram fruto de três fugas bem-sucedidas.

O Ricardo é licenciado em Comunicação Social. Natural de Amarante, percorreu praticamente todos os pelados do distrito do Porto enquanto futebolista de formação, mas o sonho de seguir esse caminho deu lugar ao objetivo de se tornar jornalista. Encara a escrita e o desporto como dois dos maiores prazeres da vida, sendo um adepto incondicional de ciclismo desde 2011.

O Ricardo é licenciado em Comunicação Social. Natural de Amarante, percorreu praticamente todos os pelados do distrito do Porto enquanto futebolista de formação, mas o sonho de seguir esse caminho deu lugar ao objetivo de se tornar jornalista. Encara a escrita e o desporto como dois dos maiores prazeres da vida, sendo um adepto incondicional de ciclismo desde 2011.

FC PORTO vs CD TONDELA