Anterior1 de 3Próximo

Após duas semanas de Tour de França, o líder continua a ser o esloveno Primoz Roglic (Team Jumbo-Visma), com diversos candidatos à vitória da classificação geral a ficarem arredados, o seu maior rival de momento é o seu compatriota Tadej Pogacar (UAE Team Emirates).

A semana começou com uma etapa para os homens mais rápidos, com uma chegada histórica para o irlandês Sam Bennett (Deceuninck- Quick Step) que, após várias tentativas, conseguiu a sua primeira vitória de sempre no Tour. O ciclista pertence agora a um grupo restrito de corredores que já ganhou pelo menos uma etapa em todas as Grandes Voltas.

O comboio da Team Sunweb acabou por não resultar para o sprinter Cees Bol, mas Sam Bennett aproveitou a boleia e terminou à frente de Caleb Ewan (Lotto Soudal) e de Peter Sagan (Bora-Hansgrohe). Não houve alterações significativas na classificação geral, no entanto, a camisola verde passou a ser envergada pelo vencedor da etapa, ultrapassando Peter Sagan. Durante a etapa houve o abandono do ciclista Sam Bewley (Mitchelton-Scott). O ciclista Domenico Pozzovivo (NTT Pro Cycling) abandonou no dia de descanso.

Anúncio Publicitário

Na etapa 11 tivemos nova chegada ao sprint. O australiano Caleb Ewan acabou por bisar neste Tour, batendo Sam Bennett e Peter Sagan. Uma chegada que acabou por ser polémica, visto que Peter Sagan deu um encosto a Van Aert durante o sprint.

O belga queixou-se do eslovaco, que acabou por ser relegado para a última posição do grupo, por decisão dos comissários, perdendo os pontos conquistados para a camisola verde nesta chegada. Na classificação geral não se registaram grandes alterações. Davide Formolo (UAE- Team Emirates) não alinhou à partida, enquanto que Gregor Muhlberger (Bora-Hansgrohe) e Ion Izaguirre (Astana) desistiram devido a queda.

A 12.ª tirada ficou marcada pelo sucesso de um dos protagonistas desta edição do Tour. O jovem suíço Marc Hirschi atirou-se de longe em busca da vitória na etapa, e acabou por conseguir a sua primeira vitória numa grande volta. A Team Sunweb lançava-se ao ataque com vários corredores, com Benoot, Hirschi e Soren Kragh Andersen, enquanto que Alaphilippe (Deceuninck-Quick Step), Schachmann (Bora-Hansgrohe) e Marc Soler (Movistar) seguiam no encalce.

No final, ninguém conseguiu agarrar Hirschi, que venceu com 47 segundos de vantagem para o segundo classificado Pierre Rolland (B&B Hotels- Vital Concept). O ataque da vitória aconteceu na última contagem de montanha, com o ciclista a manter sempre um ritmo constante, tornando-se um osso duro de roer para quem perseguia atrás. Tanto procurou que acabou por conseguir o desejado triunfo. Etapa sem grandes alterações na classificação geral.

Foto de capa: Team Jumbo-Visma

Anterior1 de 3Próximo

Comentários