Anterior1 de 3Próximo

Cabeçalho modalidades

A “Grandíssima” está de volta à estrada e, desta vez, a comemorar os seus já longos e espetaculares 90 anos. Ainda assim, a organização optou por deixar de fora uma chegada em alto à “rainha” do costume: a Torre. Entre 04 e 15 de Agosto, iremos ter mais uma edição desta prova, sendo que, nesta edição, contamos com um início em Lisboa e fim em Viseu, ambas as etapas a terem uma corrida contra o tempo a iniciar e terminar esta Volta.

Depois de 3 anos a terminar a prova, Lisboa irá assistir à partida, com um prólogo de 5,4 quilómetros junto ao Rio Tejo. Um CR totalmente plano e que se espera que não faça grandes diferenças entre os favoritos. No dia seguinte, na primeira etapa, o rumo é para Vila Franca de Xira, sendo que o pelotão irá cumprir cerca de 203 quilómetros até Setúbal e passarão pela bela – e desnivelada – Serra da Arrábida. Subidas curtas, num final “acidentado”, e bastante duras que poderão deixar alguns puros sprinters para trás.

Com a ausência de um final em subida à Torre, a Senhora da Graça terá mais protagonismo nesta prova  Fonte: tempocaminhado.blogspot.pt
Com a ausência de um final em subida à Torre, a Senhora da Graça terá mais protagonismo nesta prova
Fonte: tempocaminhado.blogspot.pt

A segunda etapa une Reguengos de Monsaraz a Castelo Branco, marcando o regresso do tão ansiado Alentejo, depois de 8 anos de ausência da prova. Os ciclistas irão encontrar algumas subidas, sendo uma de 3.ª categoria, mas o final parece ser acessível para todos e deverá terminar, mais uma vez, ao sprint. Além disso, o calor poderá ser um fator decisivo neste dia.

A terceira etapa irá passar pela região de Trás-os-Montes e o Alto Douro, ligando Figueira de Castelo Rodrigo a Bragança, com a travessia pela Serra de Bornes (subida de 2.ª categoria) a ser um dos principais obstáculos para os corredores. Depois iremos ter um circuito pelos lados de Bragança, sendo que, mais uma vez, é esperada uma decisão ao sprint.

Finalmente, ao quinto dia, 8 de Agosto, teremos o primeiro grande teste para os favoritos a vencer esta Volta a Portugal com a mítica subida à Senhora da Graça, na quarta etapa da prova. Com a ausência de uma chegada final à Torre, este será o ponto mais alto da prova. Serão mais de 150 quilómetros desde Macedo dos Cavaleiros até chegar a esta incrível subida, com cerca de 8 quilómetros de subida e promessa de muito espetáculo.

Foto de Capa: Volta a Portugal

Anterior1 de 3Próximo

Comentários