O infortúnio de Marius Lindvik | Saltos de Esqui

    Neste fim-de-semana , a Taça do  Mundo de Saltos de Esqui retornou a solo germânico, com Titisee-Neustadt  a ser o palco de todas as emoções. O trampolim Hochfirst de 142m cujo K-Point é de 125m e o record de 148m a datar  de 2016 da autoria de Domen Prevc a dava clara ilusão de voos de esqui. De volta à competição estava o baixinho Kraft, pretendendo alcançar o sucesso. As grandes baixas para esta disputa seriam os noruegueses: Forfang, Tand e Lindvik “apanhados” pela maldita Covid19.

    ESLOVENOS AO COMANDO!

    Com a qualificação a ter lugar no dia seguinte, eram 60 os atletas a tentarem preencher as 50 vagas para o evento. Sem Wellinger, mas com um regressado Freitag  os locais tinham razões de contentamento, contudo o mais feliz do dia era mesmo o Prevc do meio, Cene, que obtinha a sua primeira vitória em qualificações ao saltar 135.5m, mais quatro que Ryoyu e menos meio que Geiger fortemente penalizado pelas condições de vento. Destacar ainda o quarto registo de Granerud 134.5m e a quinta posição de Kos com 131m. Peter Prevc, Deschwanden, Eisenbichler, Freund e Schmid eram os demais integrantes do Top dez, isto num dia em que Keiichi Sato era a maior ausência para a prova do dia seguinte. Os finlandeses Kytosaho e Nousiainen eram os destaques pela positiva, com tal prestação a fazer recordar tempos distantes e saudosos em que esta nação era das mais conceituadas na modalidade!

    ESLOVENOS IMPERAM NOVAMENTE

    Num dia em que as condições catapultavam rapidamente os saltadores para o solo originando marcas aquém do esperado, quem melhor convivia com este  cenário liderando no final da primeira ronda de um apronto que repunha o primeiro dia dos dois previstos para Sapporo, cancelados devido à pandemia, era Lanisek que assinando 134.5m dispunha de um avanço de três pontos face a Geiger que efetuava menos dois metros e meio. Quanto à terceira posição pertencia a Kos com o emergente talento a anotar 137m empurrando assim Kobayashi para um perigoso quarto posto, pois com 133m o colete poderia mudar de dono!  Já  em quinto ia militando Eisenbichler rubricando menos meio metro. Quem  atinava definitivamente com a estrutura eram os eslovenos, visto colocarem cinco saltadores nos primeiros dez, algo quase inédito! Com essa lista a contar ainda com: Deschwanden e Yukiya Sato. De salientar os desapontantes registos de Granerud, que já estava a cerca de uma dezena de pontos do pódio, no 11º posto e para Kraft que se apurava para a segunda ronda com muitas dificuldades, algo também conseguido pelo novato Lisso e pelo ex “puto sexta-feira” Freitag que o fazia muito tempo depois. Paschke e o Kobayashi  mais velho não voltariam a saltar neste evento.

    - Advertisement -

    Subscreve!

    PUB

    spot_img

    Artigos Populares

    Diogo Rodrigues
    Diogo Rodrigueshttp://www.bolanarede.pt
    O Diogo é licenciado em Ciências da Comunicação pela Universidade Lusófona do Porto. É desde cedo que descobre a sua vocação para opinar e relatar tudo o que se relaciona com o mundo do desporto. Foram muitas horas a ouvir as emissões desportivas na rádio e serões em família a comentar os últimos acontecimentos/eventos desportivos. Sonha poder um dia realizar comentário desportivo e ser uma lufada de ar fresco no jornalismo. Proatividade, curiosidade e espírito crítico são caraterísticas que o definem pessoal e profissionalmente.