logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

GP Azerbaijão | Em Baku, Max passeou

modalidades cabeçalho

 

A CORRIDA: FERRARI VOLTA A DAR UM “TIRO” NOS PÉS, MOSTRANDO SER A SUA PIOR INIMIGA

Depois de, na qualificação, Charles Leclerc ter levado a melhor sobre os dois Red Bull, alcançado a sua sexta pole em oito etapas, o destino voltou a não querer nada com o piloto monegasco e, aparentemente, tudo com Max Verstappen.

Numa prova que parecia ser quente, os Ferrari não aguentaram a “temperatura”, viram-se obrigados a abandonar a corrida e a assistir à vitória tranquila de Max Verstappen que voltou a bater o seu companheiro de equipa, Sergio Perez, alcançando a sua primeira vitória, no circuito citadino de Baku, rumo à revalidação do título. Tal como a tradição de Baku mandava, tivemos mais um vencedor diferente neste circuito citadino.

Entrando na corrida, Perez teve um grande arranque, conseguindo ultrapassar Leclerc ainda antes da primeira curva, com a maioria dos pilotos a manterem as suas posições em pista, num arranque que se mostrou bastante tranquilo.

Nas primeiras dez voltas, o piloto mexicano da Red Bull mostrava um ritmo verdadeiramente avassalador. Num início de corrida onde foi possível ver os Red Bull com um ritmo muito superior aos Ferrari, também Verstappen ultrapassaria Charles Leclerc, uma vez que este havia aproveitado a entrada do virtual safety car, devido ao abandono do companheiro de equipa, Carlos Sainz, para trocar de pneus.

A maioria dos pilotos aproveitou para ir às boxes, enquanto os dois Red Bull mantiveram a sua posição em pista, garantindo a liderança da corrida.

À passagem da décima quinta voltar, Max Verstappen encurtou a distância para Sergio Perez, conseguindo assim ultrapassar o piloto mexicano e, ainda antes de chegarmos a vigésima volta da corrida, ambos os pilotos da Red Bull foram visitar as boxes, com Leclerc a assumir a liderança da corrida.

Liderança essa que durou muito pouco tempo, visto que o piloto monegasco viu-se obrigado a abandonar a corrida depois de um problema no carro à entrada da vigésima primeira volta, fazendo lembrar o grande prémio de Espanha, onde havia sido forçado a desistir enquanto liderava. Este abandono acabou por colocar a Red Bull numa posição muito satisfatória, enquanto ambos os Ferrari desistiram do Grande Prémio de Baku.

A partir daí, com os dois pilotos da Ferrari fora ainda antes de chegarmos a meio da corrida, o caminho ficou aberto para a Red Bull, com Verstappen a fixar-se na primeira posição, seguido de Perez. Quem beneficiaria destes abandonos era George Russel que subiu assim ao terceiro lugar. Também Gasly mostrava um ritmo muito interessante ascendendo à quarta posição.

Num dia para esquecer para as unidades motrizes Ferrari, Zhou juntou-se à lista de abandonos à passagem da vigésima terceira volta.

O pesadelo dos motores Ferrari não iria ficar por aqui, com Magnussen a integrar também esta lista de desistências, com o virtual safety car a voltar a entrar em pista, enquanto os pilotos faziam a passagem pela volta 33 do traçado.

>

Até ao fim da corrida tudo se manteve igual na frente. O 1-2 para a Red Bull com os Mercedes a conseguirem fechar no terceiro e quarto lugar (George Russell e Lewis Hamilton, respetivamente), seguidos de Pierre Gasly e Sebastian Vettel que acabaram por fazer uma corrida brilhante, extraindo o máximo dos seus carros. O seu companheiro de equipa, Lance Stroll, não teve a mesma sorte, vendo-se obrigado a abandonar a corrida, juntando-se assim à lista de desistências.

Verstappen é assim cada vez mais líder do campeonato com Sergio Perez a ascender à segunda posição do campeonato mundial de pilotos. A Ferrari voltou a errar e já começam a ser demasiados erros para uma equipa que pretende lutar por títulos.

PILOTO DO DIA

Sebastian Vettel – Vettel e Baku é uma relação de amor, onde o piloto alemão da Aston Martin voltou a dar mais uma prova de que a “chama” continua bem acesa. Uma corrida brilhante por parte de Sebastian Vettel que extraiu tudo aquilo que a sua unidade motriz tinha para dar, fechando a prova num espetacular sexto lugar.

 

DESILUSÃO DO DIA


Ferrari – Um dia para esquecer para os Tifosi. Numa equipa que quer lutar por títulos a consistência é um fator-chave e a Ferrari voltou a mostrar esta lacuna. Desta vez, nem Leclerc, nem Sainz conseguiram acabar a corrida, devido a falhas nas suas unidades motrizes.

A Ferrari perde assim caminho para a Red Bull vendo-se cada vez mais longe do tão ambicionado título.

 

Duas são as paixões que definem o Duarte: A Comunicação e o Desporto. Desde muito novo aprendeu a amar o desporto, muito por culpa dos intervenientes que o compõem. Cresceu a apreciar a mestria de Guardiola, a valentia de Rossi e a habilidade de Hamilton, poder escrever sobre estes é algo com que sempre sonhou.

Duas são as paixões que definem o Duarte: A Comunicação e o Desporto. Desde muito novo aprendeu a amar o desporto, muito por culpa dos intervenientes que o compõem. Cresceu a apreciar a mestria de Guardiola, a valentia de Rossi e a habilidade de Hamilton, poder escrever sobre estes é algo com que sempre sonhou.

FC PORTO vs CD TONDELA