logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

E-Prix Diriyah #2: Quem “Diriyah” – Mortara vence corrida com final anti climático

A CORRIDA: UM TOQUE QUE FEZ A DIFERENÇA

Nick De Vries venceu a primeira corrida da temporada, que aconteceu no dia 28, em Diryah, na Arábia Saudita, com Stoffel Vandoorne em segundo e Jack Dennis em terceiro. Félix da Costa retira-se logo no início da mesma, depois de um toque com Ticktum.

Para a segunda corrida, De Vries arrancou em primeiro, com Mortara em segundo e Robin Frijns em terceiro, depois da qualificação em formato de eliminatórias. António arrancou de sétimo lugar.

O início da corrida foi bastante calmo, sem muito toques, mas com um carro a sair de pista. Desde o início também se percebeu que António Félix da Costa não estaria no seu melhor, pois foi perdendo posições, primeiro para Dennis, depois numa luta com Wherlein e Vandoorne. Chegou a ficar em 11.º lugar.

Muitos pilotos começaram a mostrar as suas estratégias, com a utilização do Attack Mode, que adiciona mais 30kW, fazendo um total de 250kW por um período de quatro minutos.

A chegar à metade da corrida, Di Grassi toca em De Vries e faz com que o piloto brasileiro subisse à liderança do e-prix. Com os três carros em marcha lenta, foi Edoardo Mortara que aproveitou para ultrapassar Frijns para o terceiro lugar e De Vries para o segundo.

Numa provável estratégia de equipa, Mortara ultrapassa Di grassi para ser líder da corrida e deixar ambas as Venturi na frente. Para trás, Lotterer e Frijns numa luta pelo último lugar do pódio.

De Vries, que continuava com dificuldades em subir posições, viu a sua corrida a perder-se ainda mais depois do toque de Jean Eric Vergne, que fez com que perdesse o carro e cinco posições, subindo o francês a quarto. O incidente ainda está a ser investigado.

Para terminar a corrida, Alexander Sims viu o seu Mahindra a escorregar na pista e bater com a traseira no muro, terminando assim a sua corrida. Outra surpresa foi Di Grassi perder a posição para Frijns.

Antes do fim da corrida, a confusão instalada: não se sabia ao certo se iriam ser duas voltas ou uma volta. A verdade é que, com a entrada do Safety-Car nas boxs, terminou a corrida, com Edoardo Mortara a vencer a sua terceira corrida na Fórmula E, pódio para Robin Frijns, com a Envision Racing, e para Lucas Di Grassi, o primeiro com a Venturi. António Félix da Costa terminou no 13.º lugar.

Artigo redigido por Ana Catarina Ventura

Foto de capa: Formula E

Esta é a Ana Catarina. Apaixonou-se pela Fórmula 1 com 14 anos e a partir desse momento, descobriu o mundo do desporto motorizado. Graças a isso, seguiu o caminho do jornalismo até se licenciar em Jornalismo e Comunicação, na capital do Alto Alentejo.

Esta é a Ana Catarina. Apaixonou-se pela Fórmula 1 com 14 anos e a partir desse momento, descobriu o mundo do desporto motorizado. Graças a isso, seguiu o caminho do jornalismo até se licenciar em Jornalismo e Comunicação, na capital do Alto Alentejo.

FC PORTO vs CD TONDELA