Anterior1 de 2Próximo

O Pavilhão Atlântico estava a rebentar pelas costuras e, num dia que já é histórico para os cidadãos portugueses – 25 de abril -, tornou-se ainda mais para os adeptos benfiquistas. O ano era o de 2010 e escrevia-se mais uma bela página na história do Sport Lisboa e Benfica: a vitória de um título europeu de futsal.

Com a estreia do novo formato de final four em Lisboa, havia, numa meia-final, SL Benfica e os italianos do Luparense, e, na outra, os espanhóis do Interviú Madrid enfrentavam o Araz do Azerbaijão. Os favoritos não desiludiram e acabaram por vencer, reconstituíndo assim a final da UEFA Futsal Cup de 2004. Seis anos depois, SL Benfica e Interviú Madrid voltavam a encontrar-se e estava marcado mais um duelo ibérico em solo português. 

Seria de esperar um pavilhão cheio de adeptos benfiquistas, que motivaria os jogadores a fazer aquilo que nunca tinha sido feito. Estes jogadores eram os guarda-redes Zé Carlos, Bebé e Carlos Paulo; os fixos Zé Maria, Davi, Rúben Simões e Pedro Costa; os alas Arnaldo Pereira, Gonçalo Alves, Pany Varela, Marinho e Ricardinho e os pivôs Joel Queirós, Pedrinho e César Paulo. O treinador dos encarnados era André Lima. 

Ricardinho, atual melhor do mundo, venceu a primeira UEFA Futsal Cup do seu palmarés em 2010, com o SL Benfica

Fonte: SL Benfica

A verdade é que a história foi feita – com alguma dificuldade, é certo -, mas com sucesso. Os encarnados precisaram do prolongamento para marcar o terceiro golo e escrever no troféu o nome do clube. Davi foi o herói improvável desta final: um “bico” com o pé esquerdo introduziu a bola nas redes de Luís Amado, guarda-redes do Interviú. De facto, os nomes destes jogadores ficarão para a eternidade, mas onde estão eles agora?

Anterior1 de 2Próximo

Comentários