ÚLTIMA HORA:

Viseu 2001 ADSC 4-5 CR Leões Porto Salvo: Nem com 5×4 deu para evitar a descida

modalidades cabeçalho

A CRÓNICA: VISEU 2001 MOSTROU FRAGILIDADES DEFENSIVAS, LEÕES APROVEITARAM

O Viseu 2001 partia para última jornada sem ter a manutenção garantida. Já o Leões Porto Salvo, mais tranquilo, tinha a vaga no Playoff confirmada.

O jogo começou com os visitantes mais perto da baliza adversário. Contudo, sem criarem grandes desequilíbrios para levar perigo à baliza de Côco.

O Viseu 2001 tentava sobretudo chegar à baliza dos forasteiros através de transições rápidas. A equipa da casa conseguiu mesmo inaugurar o marcador aos 5´. Kiko passa a bola a Dudu que devolve ao capitão viseense e este à entrada da área atira para o fundo da baliza com o esférico ainda a ressaltar no poste direito antes de entrar.

O Leões Porto Salvo via a equipa da casa a aproximar-se mais do seu reduto, mas não deixava de tentar visar a baliza contrário. Aos 8´, Ré que tinha saltado do banco pouco tempo antes no coração da área depois de ser assistido por Dura.

Os forasteiros não perderam tempo e em menos de um minuto deram a volta a resultado. Na sequência de um canto do lado esquerdo, Kris atirou para dentro da área, com Daniel Costa a amortecer para Dura fazer o 1-2 ao segundo ponte.

Os forasteiros pareciam mais confortáveis no jogo com a vitória e tiveram várias ocasiões para alargar a vantagem, mas Côco conseguiu suster os intentos do adversário.

Só a 5´ do intervalo, o resultado viria a alterar-se. Recuperação de bola do Viseu 2001 no reduto defensivo do Leões por Douglas com a equipa da casa a ficar numa situação de 2×1. O brasileiro deu para Mamadu Ture que já na área adversária contornou Bebé e voltou a colocar o jogo empatado.

No entanto, nos dois minutos seguintes, o Leões Porto Salvo fez dois golos e conseguiu levar uma vantagem interessante para o segundo tempo. Primeiro, Bruno Pinto atirou de primeira para o 2-3 e cerca de sessenta segundos depois, Kiko alivia mal uma reposição de bola longa dos visitantes e Ré consegue captar o esférico e fazer o bis na partida.

No segundo tempo, os viseenses tentaram ter mais bola, mas com os visitantes a não deixarem ter mais bola. Aos 4´, Mamadu Ture disparou cruzado e reduziu a desvantagem para a margem mínima. No entanto, dois minutos, mau passe de Peixoto, que fez o último jogo pelo Viseu 2001, em zona defensiva permitiu que Kris ficasse com a bola e atirasse isolado para novo golo do conjunto de Oeiras.

Em contra-ataque, os Leões Porto Salvo conseguiram-se mostrar mais perigosos do Viseu que tinha mais posse de bola. Contudo, a 7´ do fim, o Viseu 2001 chegaria ao 4-5 num lance confuso com Daniel Ramos a colocar a bola dentro da área e Wesley a colocar a bola na própria baliza perante a pressão de Ture.

Nos últimos minutos, o Viseu 2001 instalou-se no setor ofensivo, mas mesmo com dois minutos a jogar com menos um pela expulsão de Wesley e com o recurso ao 5×4, não chegou ao golo.

Os viseenses acabaram por perder e por descer de divisão com os mesmos pontos do que o Candoso que tem vantagem no confronto direto (empatou 1-1 frente ao Nun´Alvares).

 

A FIGURA

Ré – O internacional português bisou na partida e podia ter feito mais golos. Deu verticalidade à sua equipa e sempre que estava em campo, o Leões Porto Salvo parecia ficar mais próximo de chegar ao golo.

 

O FORA DE JOGO

Daniel Ramos – O experiente jogador do Viseu 2001 não esteve bem nesta partida. Teve várias perdas de bolas perigosas para a equipa quando tentava o 1×1. No ataque, nas poucas oportunidades que teve, não conseguiu aproveitar e teve dificuldade em desequilibrar.

 

 

ANÁLISE TÁTICA – VISEU 2001 ADSC

A equipa de Paulo Fernandes entrou com as linhas mais recuadas face à pressão exercida pelo adversário, o que permitiu criar alguns lances de perigo em transições rápidas. Douglas era o elemento mais recuado para dar maior solidez defensiva. A equipa teve bastantes dificuldades no 1×1 com o adversário.

Na segunda parte, os viseenses tentaram ser mais ofensivos, com Paulo Fernandes a dar minutos a jogadores mais criativos como Ture, Peixoto e Dudu. Nos últimos minutos, a equipa instalou-se à entrada da área adversária nos dois minutos com mais um jogador e depois com o 5×4, contando com Dudu a guarda-redes avançado. O brasileiro funcionava como pivot estando acantonado na área adversária entre os defesas do Leões Porto Salvo.

5 INICIAL E PONTUAÇÕES

Côco (7)

Douglas (6)

Kiko (5)

Mamadu Ture (6)

Daniel Ramos (5)

SUBS UTILIZADOS

Dudu (6)

Peixoto (5)

 Muskito (-)

 Xano (5)

 

 

ANÁLISE TÁTICA – CR LEÕES PORTO SALVO

A equipa de Mário Silva explorou bastante os flancos, criando dificuldades à equipa viseense. Com uma pressão alta sobre os viseenses, estiveram próximos da baliza adversária. As bolas paradas mostraram ser um dos pontos fortes do Leões Porto Salvo.

Na segunda parte, em vantagem, recuaram e permitiram ao adversário ter mais bola. Contudo, não deixaram de exercer pressão alta sobre o Viseu 2001 e isso trouxe dividendos à equipa, nomeadamente o quinto golo no jogo.

5 INICIAL E PONTUAÇÕES

Bebé (6)

Pedro Cary (7)

Daniel Costa (7)

 Bruno Pinto (6)

Wesley (5)

SUBS UTILIZADOS

Dura (6)

Ré (7)

Kris (7)

Diogo Santos (6)

 

 

BNR NA CONFERÊNCIA DE IMPRENSA:

Viseu 2001 ADSC

Bola na Rede: O Viseu 2001 acaba por não conseguir a derrota e desce de divisão face ao empate do Candoso. Como viu a exibição da sua equipa?

Paulo Fernandes (Técnico principal): Não quero falar do jogo. Quero aproveitar este momento para fazer um agradecimento a todos os viseenses, a toda a estrutura do Viseu 2001, a todos os atletas que tiveram a trabalhar comigo ao longo dos seis anos. A vida é feita de ciclos e hoje termina o ciclo do Paulo Fernandes no Viseu 2001. Quero agradecer a toda a gente que trabalhou comigo direta ou indiretamente e quero felicitar o Candoso e o Portimonense que estavam na luta connosco e deseja-lhes as maiores felicidades para o futuro. Espero que o Viseu 2001, na próxima época e, com certeza que sim, vai trabalhar para subir de divisão.

 

 

CR Leões Porto Salvo

Bola na Rede: O Leões Porto Salvo conseguiu a vitória, num jogo bastante complicado contra uma equipa que ainda discutia a permanência?

Mário Silva (Técnico principal): Nós já sabíamos ao que vínhamos. Em termos motivacionais, não tem de ser difícil, mas às vezes torna-se difícil motivar uma equipa que conseguiu evitar a descida como primeiro objetivo e depois atingiu o Playoff e tem uma última jornada em casa de um adversário que tem de jogar tudo neste jogo. Nós sabíamos disso, mas acima de tudo queremos ser honestos connosco próprios, para com a liga, para com o campeonato e para com a equipa do Viseu. Quisemos apresentar aqui o melhor Leões Porto Salvo possível num campo difícil e o jogo traduziu-se nisso mesmo.

Um jogo equilibrado com oportunidades de parte a parte. Nós acabámos por estar mais vezes na frente do marcador e tirar partido disso.

Bola na Rede: Apesar de ter os objetivos atingidos, a equipa do Leões Porto Salvo apresentou-se com as linhas mais adiantadas e mais agressiva na pressão sob o portador da bola, obrigando o Viseu 2001 a recuar. Qual foi o objetivo traçado inicialmente perante esta estratégia?

Mário Silva (Técnico principal): Nós tivemos alguma dificuldade em alguns momentos do jogo em controlar o jogo interior do Viseu. O Viseu é uma equipa que procura muito o espaço interior para tabelas simples ou aquele espaço interior para conseguir ligar o jogo diretamente com o pivot e estávamos com dificuldade nesse momento. A partir do momento em que conseguimos ser mais equilibrados, acho que conseguimos controlá-lo a maior parte do tempo, traduzindo isso depois em golos.

Bola na Rede: A sua equipa explorou muito o jogo exterior e as bolas paradas para levar perigo à baliza adversária. Foi algo também trabalhado mais especificamente para este jogo?

Mário Silva (Técnico principal): Nós sabemos que temos uma equipa que a principal característica que tem e que pode diferenciar das outras é a mobilidade. Temos jogadores bastante ágeis e criamos esse jogo dinâmico, de procurar muito o jogo nas costas para criar situações de superioridade numérica em frente ao guarda redes. Depois dedicamos muito do nosso tempo às situações de estratégia. Identificámos algo que nos parecia ser uma fragilidade no jogo defensivo, na bola parada do Viseu 2001 e tentámos explorar isso.

Bola na Rede: O Leões Porto Salvo tem daqui a quatro dias um jogo importante nos Quartos de Final da Taça de Portugal frente à Quinta do Lombos. O jogo de hoje também foi uma forma de avaliar os jogadores em melhor forma e a estratégia a aplicar nesse jogo de “mata mata”?

Mário Silva (Técnico principal): Não, de todo. Nós focámo-nos única e exclusivamente em defrontar o Viseu 2001, adaptar aquilo que são as nossas ideias para o jogo, àquilo que o Viseu podia apresentar e aquilo que podíamos explorar. Amanhã temos um dia de descanso para os jogadores e a equipa técnica vai dedicar todo o seu tempo para preparar as duas sessões de treino que vai ter até esse jogo. Nós conhecemos bem a Quinta dos Lombos. Defrontámos há relativamente pouco tempo. Conseguimos um empate em casa da Quinta dos Lombos. Vamos fazer exatamente o mesmo processo. Claro que numa dinâmica diferente com muito menos sessões de treino. Temos de escolher em detalhe aquilo que queremos claramente trabalhar. Não temos tempo para tudo, mas neste jogo focamo-nos única e exclusivamente vir aqui para ganhar os três pontos.

Componente 5 – 1 (1)

Curioso em múltiplas áreas, o desporto não podia escapar do seu campo de interesses. O seu desporto favorito é o futebol, mas desde miúdo, passava as tardes de domingo a ver jogos de basquetebol, andebol, futsal e hóquei nacionais.                                                                                                                                                 O Pedro não escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

Curioso em múltiplas áreas, o desporto não podia escapar do seu campo de interesses. O seu desporto favorito é o futebol, mas desde miúdo, passava as tardes de domingo a ver jogos de basquetebol, andebol, futsal e hóquei nacionais.                                                                                                                                                 O Pedro não escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

FC PORTO vs CD TONDELA

  • 00DIAS
  • 00HORAS
  • 00MINUTOS
  • 00SEGUNDOS
FC PORTO x ESTORIL PRAIA
SPORTING CP x SANTA CLARA
PAÇOS FERREIRA x SL BENFICA