Segundo Período: Luta aberta na Divisão Atlântica

Quem tem aproveitado a debilidade dos Leafs são os Bruins, que estão agora na segunda posição na Divisão Atlântica e com uma margem confortável sobre a equipa de Toronto. De facto, os Bruins tem estado em tão boa forma que já nem olham para trás, olham sim para frente, para o primeiro lugar na divisão, ocupado atualmente pelos Tampa Bay Lightning. Parecia impossível há umas poucas semanas, mas os Bruins podem mesmo dar luta pelo título de divisão. Os Lightning têm neste momento uma vantagem de cinco pontos, mas os Bruins têm dois jogos por disputar. Ganhando esses dois jogos, o que não parece difícil dada a dinâmica que a equipa vem demonstrando nas últimas partidas, ficam a um ponto apenas da liderança.

Pela primeira vez esta temporada, os Ligtning parecem humanos. A vitória de ontem sobre os Chicago Blackhawks pôs fim a uma série de três derrotas consecutivas. Estão sem Victor Hedman e Ondrej Palat devido a lesão, Steven Stamkos não marca há nove jogos e Andrei Vasilevskiy, um dos favoritos ao Vezina, sofreu quatro golos ou mais em cinco dos últimos seis jogos. Esta mini-crise abriu uma brecha para os Bruins. A equipa de Boston venceu os últimos três jogos e pontua há 16 partidas consecutivas. A última vez que perderam um jogo no tempo regulamentar foi no dia 14 de Dezembro de 2017, estavam nessa altura a 14 pontos dos Lightning.

Adam McQuaid, Noel Acciari e Patrice Bergeron Fonte: NHL
Adam McQuaid, Noel Acciari e Patrice Bergeron
Fonte: NHL

Não está mau para uma divisão que todos dávamos como decidida há umas poucas semanas. E a luta promete aquecer. Bruins e Lightning ainda só se defrontaram uma vez esta época, com os Bruins a vencerem por 3-2. Ainda há três confrontos diretos para disputar e cada vez mais parece que serão esses jogos a decidir a Divisão Atlântica. Para já, a aposta segura ainda é nos Lightning, mas não devemos menosprezar a impressionante recuperação dos Bruins, uma equipa que começou a temporada com 11 derrotas nos primeiros 17 jogos.