Anterior1 de 2Próximo

O segundo dia de jogos do mundial de Rugby começou com o embate entre Austrália e Ilhas Fiji, acabando com um Nova Zelândia – África do Sul, havendo ainda pelo meio um decisivo Argentina – França para o grupo C.

Na vitória da Austrália frente às Fiji, quem começou por comandar na partida foram os fijianos. A equipa oriunda da pequena ilha do pacífico apresentou um jogo muito físico, tirando partido dos seus pontas Semi Radradra e Josua Tuisova. Os australianos tiveram muitas dificuldades na primeira parte tanto que ao intervalo perdiam por 12-14 graças a um ensaio tardio do ponta Reece Hodge.

Já na segunda parte, o rumo do jogo mudou. Os ‘Wallabies’ (Austrália) tomaram conta do jogo em todos os aspetos. O ‘pack’ avançado fijiano mostrou muitas dificuldades nas fases estáticas, principalmente na formação ordenada. Os fijianos também se mostraram muito indisciplinados, oferecendo muitas penalidades ao adversário. Tolu Latu destacou-se ao marcar dois ensaios num espaço de 5 minutos. A Austrália foi-se aproveitando das debilidades defensivas das ilhas Fiji para se adiantar no marcador com ensaios de Kerevi e Koirobete.

A Austrália garante assim uma vitória importante com ponto bónus ofensivo. Prevê-se uma disputa com o País de Gales pelo primeiro lugar do grupo D.

Semi Radradra causou muitas dificuldades aos australianos
Fonte: Wallabies
Anúncio Publicitário

No final de tarde de Tokyo disputou-se o Argentina – França. Tal como no jogo anterior, a primeira parte caiu mais para um lado, neste caso para o lado francês.

Damian Penaud, Gael Fickou (um ensaio), Antoine Dupont (um ensaio) e Virimi Vakatawa foram os homens chave para o domínio francês na primeira parte. Os dois ensaios conseguidos e a pontaria afinada de Romain Ntamack permitiam estar a ganhar confortavelmente 20-3 ao intervalo.

Já na segunda parte a história não se repetiu. A Argentina entrou muito forte, conseguindo reduzir para 20-10 através de um ensaio de Guido Petti. Os sul-americanos passaram para a frente do marcador graças a um ensaio de Montoya e a duas penalidades aos postes certeiras de Urdapilleta. Ganhavam os argentinos por 20-21 até que o médio de abertura suplente da França, Camille Lopez, reverteu o resultado.

Um ‘drop kick’ a 10 minutos do fim assegurava vantagem francesa por dois pontos. A Argentina ainda teve oportunidades para passar para a frente, mas Emiliano Bofelli não esteve no seu melhor dia, ao falhar um pontapé aos postes à passagem pelo minuto 88. Os gauleses garantiram assim os quatro pontos.

Anterior1 de 2Próximo

Comentários