cab Surf

Acabou ontem o WQS de cinco estrelas e adivinhem quem foi o grande vencedor naquela que para muitos é considerada a onda mais perigosa do Mundo: Kelly “King” Slater. O surfista norte-americano, que completa 42 anos já no dia 11 de fevereiro, ganhou o Volcom Pipe Pro 2014, a sua primeira prova do ano. Kelly “partiu a loiça” logo no round 4 ao fazer um score total de 19.77 em 20 pontos possíveis e, desta forma, o surfista que já conta com 11 títulos mundiais foi avançando facilmente até à grande final, onde encontrou mais três surfistas pela frente: Wiggoly Dantas, Mason Ho e Adriano de Sousa.

1- Kelly Slater com 15.70 (9.53 + 6.17)
2- Wiggoly Dantas com 13.77 (8.27 + 5.50)
3- Mason Ho com 11.50 (7.70 + 3.80)
4- Adriano de Souza com 10.70 (8.43 + 2.27)

Sendo assim, Slater começou o ano exactamente como acabou o ano de 2013: com uma vitória soberba em Pipeline.

Slater a festejar mais uma conquista.  Fonte: Volcompipepro.com
Slater a festejar mais uma conquista.
Fonte: Volcompipepro.com

No passado dia 2 de fevereiro, a Natureza proporcionou mais um dia de ondas grandes na Nazaré. Com cinco equipas dentro de água e milhares de pessoas a assistirem ao espetáculo, Garrett McNamara não se deixou intimidar. As ondas rondavam os 20 metros e todos esperavam um novo record mundial. O surfista britânico Andrew Cotton apanhou uma grande bomba com cerca de 24 metros, mas infelizmente caiu antes de terminar a onda. Será que houve mesmo um novo record? Há quem diga que sim e há quem diga que não. O que é facto é que Cotton não a conseguiu completar.                                                                                                              Garrett também apanhou uma onda com enorme potencial, mas a onda não chegou a rebentar.

Anúncio Publicitário
Andrew Cotton Fonte: Surftotal.com
Andrew Cotton
Fonte: Surftotal.com

Para este fim-de-semana está prevista mais uma enormíssima tempestade. Será que vai dar mais um espetáculo na Nazaré? As condições não são perfeitas, pois o vento vai estar muito forte. Mas a Natureza é muito imprevisível, por isso até pode ser que a Nazaré reúna as condições perfeitas para a realização de mais uma surfada em ondas monstruosas e, quem sabe, um novo record mundial.