Cabeçalho modalidades

A edição de 2016 do Estoril Open viu esta terça-feira a primeira vitória portuguesa. A dupla luso-britânica, formada por Frederico Silva e Kyle Edmund, levou a melhor sobre o par sueco. Contudo, Gastão Elias perdeu frente a Paul-Henri Mathieu.

Gastão Elias acusou (e muito) o desgaste físico

Na jornada desta terça-feira do Estoril Open, Gastão Elias, agora membro do top100, caiu aos pés do experiente Paul-Henri Mathieu. O sintrense, que no passado domingo venceu o challenger de Turim, entrou mal no encontro e cedo se viu a perder por 3-0. O francês, atualmente no 60º lugar do ranking ATP, jogou, sobretudo durante o primeiro set, quase em estado de graça. Atuando sempre em cima da linha de fundo e com pancadas bastantes chapadas e profundas, Mathieu haveria de vencer a primeira partida por 6-3.

No segundo set, o português voltou a não entrar bem. No jogo inaugural, o francês quebrou o serviço do português e deu um passo muito importante para seguir em frente no torneio português. Todavia, quando o marcador estava em 4-3 favorável ao francês, Gastão conseguiu devolver o break de atraso e colocar-se novamente dentro do encontro. Mas, quando se esperava que o português disparasse no marcador, Mathieu devolveu o break e acabou por fechar o encontro com os parciais de 6-3 e 6-4.

Anúncio Publicitário

Numa conferência de imprensa bastante animada, Gastão Elias confessou que estava bastante “lento”. Quando questionado sobre se o cansaço da semana anterior tinha tido alguma influência no jogo de hoje, o sintrense afirmou: “tentei enganar minha a mente e o meu corpo”. Sobre a presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, nas bancadas, disse ser uma “honra”. Em tom algo irónico, disse ainda que “não sei se inicialmente estava programado para mim”.

Gastão Elias acusou, e muito, o desgaste físico da semana passada Fonte: Facebook do Millennium Estoril Open
Gastão Elias acusou, e muito, o desgaste físico da semana passada
Fonte: Estoril Open

 

Comentários