cab ténis

O Millennium Estoril Open viu hoje alguns dos seus protagonistas ficarem pelo caminho: João Sousa perdeu para Rui Machado pelos parciais de 7-6 e 6-3, e Gastão Elias não conseguiu superiorizar-se ao francês Kenny De Schepper (6-2;2-6 e 6-3).

Gastão Elias, que vinha de jogar os quartos de final em Savannah, torneio de categoria Challenger, foi o primeiro dos portugueses a entrar em ação. Perante um court 2 com as bancadas a rebentar pelas costuras, Gastão entrou bastante mal na partida e rapidamente perdeu o primeiro set. Contudo, o português não deitou a toalha ao chão e subiu bastante o nível do seu jogo. Assim, e com alguns pontos de excelente qualidade, o encontro encaminhou-se naturalmente para uma terceira e decisiva partida. Gastão Elias, que até dispôs de dois break points no início do set, voltou novamente a baixar o nível do seu jogo, talvez um pouco cansado devido à viagem que foi “obrigado” a realizar, e acabou mesmo por não conseguir derrotar o francês. Será importante também referir que Kenny De Schepper, jogador que no ano passado alcançou a 64ª posição do ranking, apresentou um excelente ténis.

Anúncio Publicitário

Para o encontro mais esperado do dia, que opunha João Sousa a Rui Machado, estava reservada a grande surpresa do dia. O vimaranense até chegou a liderar o primeiro set por 3-1, no entanto, Rui Machado, que se exibiu durante toda a partida a um excelente nível, conseguiu recuperar o break de atraso e vencer o primeiro set num renhido tie break (8-6). Sousa, que pareceu acusar a pressão de ser o favorito do público, nunca foi capaz de se exibir como lhe é habitual. Foi desta forma que, naturalmente, o algarvio acabou mesmo por levar de vencida João Sousa.

No que aos outros encontros diz respeito, Richard Gasquet, que regressou à competição após ausência devido a lesão, bateu o australiano Marinko Matosevic pelos parciais de 7-6 (9-7 no tie-break) e 6-1; o francês teve ainda de salvar dois set points no primeiro set. A armada espanhola, composta por Almagro, Garcia-Lopez, Carreno Busta, Montanes, Carballes Baena e ainda Albert Ramos, teve um dia bastante positivo. Almagro derrotou Stephane Robert sem grandes dificuldades (6-3 e 7-6, 7-4 no tie-break); Garcia-Lopez venceu o embate 100% espanhol frente a Carballes Baena, oriundo da fase de qualificação, por dois sets a zero; Montanes e Carreno Busta também carimbaram o passaporte para a segunda ronda, ambos com vitórias em apenas dois sets.

Albert Ramos, naquele que foi, na minha opinião, o melhor encontro do dia, saiu derrotado pela jovem promessa do ténis australiano, Nick Kyrgios. O australiano até poderia ter fechado o encontro em apenas dois sets visto que liderou o tie-break por 5-3; no entanto, o espanhol conseguiu recuperar a desvantagem e fechar o segundo set. Na terceira partida, Albert Ramos chegou mesmo a dispor do seu serviço para fechar o encontro, mas Kyrgios, sempre com a irreverência que lhe é característica, anulou o break de vantagem do espanhol e levou a decisão do set e, consequentemente, do jogo para novo tie-break.

"Tive muita sorte em não ser desqualificado" declarações de Nick Kyrgios Fonte: Millennium Estoril Open
“Tive muita sorte em não ser desqualificado” – declarações de Nick Kyrgios
Fonte: Millennium Estoril Open

Nesse mesmo tie-break, Kyrgios, que já tinha dois warnings (abuso de linguagem e raquete), demonstrou a sua insatisfação e atirou a bola para fora do estádio. Ora, as regras prevêem que ao terceiro warning o jogador perca o encontro. O árbitro, Fergus Murphy, de forma inexplicável, nada fez aquando deste incidente. Albert Ramos ainda pediu explicações junto do árbitro irlandês, mas de nada lhe valeu. Desta forma, e visto que Nick Kyrgios acabaria mesmo por vencer o encontro, a verdade desportiva não imperou.

Resta ainda dizer que Pedro Sousa e João Domingues foram derrotados por Huey e Lipsky, segunda dupla pré-designada, pelos parciais de 6-3 e 6-0.

Foi assim mais um dia cheio de emoções no Millennium Estoril Open. O grande destaque do dia vai para a eliminação de João Sousa perante Rui Machado; o melhor tenista português de sempre, João Sousa, voltou a não confirmar as expectativas que lhe eram depositadas. De realçar ainda a eliminação de Gastão Elias. As esperanças lusitanas estão agora depositadas apenas num tenista: Rui Machado. O adversário que se segue, Borna Coric, não será tarefa nada fácil para o algarvio.

Melhor encontro do dia: Nick Kyrgios – Albert Ramos

Maior surpresa do dia: Vitória de Rui Machado frente a João Sousa

Foto de Capa: Millennium Estoril Open