Cabeçalho modalidadesÉ, para mim, a melhor distribuidora portuguesa e a melhor a atuar em Portugal, neste momento. Faz magia com as mãos e nunca se sabe o que esperar das suas ações a cada jogada.

Coleciona títulos individuais e coletivos e uma passagem pelo campeonato brasileiro.

E, espante-se ao saber que, para além do voleibol, a sua outra paixão é a medicina. Sim, medicina. “Não se consegue conciliar a escola com os estudos!”, mas digo e repito eu: mudem-se antes as mentalidades, e tudo se consegue conciliar. Basta sacrifício e querer: Vanessa Rodrigues é prova disso. Pratica a modalidade desde os oito anos, sem interrupções.

Passou por mais de meia dúzia de clubes e deixou a sua marca em todos. Em Portugal: Boavista FC, GDC Gueifães, CA Trofa, CD Ribeirense, Leixões SC, Rosário Vólei, Porto Vólei e atualmente representa o Atlético VC. Sem esquecer a passagem pelo Brasil, no Pindamonhangaba SP.

E se no último artigo falei dos muitos títulos do melhor distribuidor português, também não posso deixar de abordar as conquistas de Vanessa Rodrigues, que aos 29 anos também já vai bem “lançada”. Contam-se uma Supertaça de Portugal, cinco Taças de Portugal, sete Campeonatos Nacionais no escalão sénior, um Campeonato Nacional no escalão júnior e duas Medalhas de Ouro nos Jogos da Lusofonia (Macau 2006 e Lisboa 2009).

Fonte: Pedro Fonseca
Fonte: Pedro Fonseca

Representa também a seleção nacional, da qual já foi capitã, entre 2009 e 2011 e em 2014. Honra, sem qualquer margem para dúvidas, as cores da nossa camisola.

Para além de tudo isto, tem um blog dedicado ao voleibol, com notícias, entrevistas, fotografias, entre outros.

É técnica e taticamente muito boa, com um estilo de jogo bonito e cativante. Já tive a oportunidade de jogar contra ela e foi um motivo de orgulho. É um prazer vê-la jogar, e espero poder fazê-lo durante muitos mais anos!

Foto de capa: Paulo Faria – My Sports Moments

Artigo revisto por: Francisca Carvalho

Comentários