É certo que não foi nenhuma guerra, mas a primeira vitória do Benfica em território turco exigiu suor, dedicação, e um futebol com qualidade. Esse mesmo que indubitavelmente não existia ao comando de Rui Vitória, e neste momento estaríamos um pouco mais longe da próxima fase da Liga Europa, não fosse o “general” Bruno Lage a meter a rapaziada a jogar à bola.

Literalmente “rapaziada”, meus caros, se tivermos em conta o facto de estarem presentes no 11 titular do Benfica seis jogadores da formação, todos com menos de 22 anos (sendo Yuri Ribeiro o mais velho). É praticamente metade da equipa! Foi então a primeira vitória na Turquia, algo que já atribui algum mérito a Bruno Lage, mas, não só vencemos, como utilizámos uma equipa cheia de jovens promessas. João Félix, Gedson Fernandes, Florentino Luís, Yuri Ribeiro, Rúben Dias, e Ferro.

É admirável a aposta na formação que o Sport Lisboa e Benfica tem priorizado nestes últimos anos. Isto não é apenas muito bom para um clube português, no qual a grande fonte de receitas vem na produção de craques que mais tarde vão para o estrangeiro e são utilizados nas respetivas seleções, mas isto engrandece o futebol português no seu todo. É a prova dada de que em Portugal existem grandes academias de futebol, e muito provavelmente jovens futebolistas de todo o mundo olham para o nosso país como uma oportunidade de melhorarem e aprenderem, e posteriormente serem lançados no futebol europeu e internacional.

Para além dos jovens jogadores formados no Benfica, estavam no 11 titular Seferovic e Salvio, os dois autores dos golos, mais Cervi, Corchia e Vlachodimos.

Haris Seferovic e Salvio foram os dois marcadores na vitória por 1-2 ao Galatasaray
Fonte: SL Benfica

O Benfica está com uma boa vantagem para a segunda mão da eliminatória, e a um pequeno passo de seguir em frente na Liga Europa, visto que agora vamos jogar em casa. Não que isto implique complacência por parte dos jogadores: eles vão ter de jogar como se fosse mais uma final, como todos os jogos, mas obviamente já temos uma certa vantagem.

Se utilizamos ou não o mesmo 11 titular não é relevante. Com o primeiro jogo, Bruno Lage já provou que há futebol de qualidade no Benfica e sempre houve, faltava era alguém que o soubesse encaixar. Assim, quem vai jogar provavelmente não dita se o Benfica vai fazer um bom jogo ou não, até porque já houve alguma rotação nos 11s com Bruno Lage, e temos feito sempre boas exibições.

Neste momento, só peço que seguremos a passagem à próxima fase. Previsões para o resto da Liga Europa? Ainda há muitos jogos pela frente se o Benfica mantiver a boa forma que encontrou com o novo treinador. Existem, de facto, algumas equipas que se podem revelar algo difíceis de ultrapassar, mas, com as boas performances e talvez com um pouco de sorte, Bruno Lage pode levar o Sport Lisboa e Benfica longe na competição europeia. Merecemos isso, até porque no passado recente tivemos muitas desilusões no palco europeu.

Texto revisto por: Mariana Coelho

Foto de Capa: SL Benfica

Comentários