10.

Fonte: SL Benfica

Jonas – Esta posição é completamente discutível e apenas justificável pelo facto de, nesta fase da carreira, Jonas não ter nada a provar ao mundo do futebol. Ainda assim, mostrou que aos 35 anos continua melhor que nunca. A quantidade de jogos foi ligeiramente menor, mas não foi por isso que deixou de fazer o que melhor sabe: a ligação de jogo entre setores e golos. Foram 15 em todas as competições e a época em que marcou menos no Benfica, tendo inclusive chegado ao tento número 300 em toda a carreira na partida contra o Portimonense.

É, por isso, inegável apontar que Jonas é um jogador tremendo e uma das maiores referências da última década e que continua, como bem vimos, a surpreender. Absolutamente fenomenal!

Comentários