Terceiro Anel

Começo a ficar sem condições para assistir a partidas do Sport Lisboa e Benfica. Não há nada que mais prazer me dê na vida, mas caramba! O meu sistema cardio-respiratório já conheceu melhores dias, e eu queria ver se ainda aguentava mais uns aninhos. É que não há jogo em que o Benfica não passe por apuros, não há jogo em que o Benfica não esteja a perder, não há jogo em que o Benfica não cometa falhas ridículas, não há jogo em que alguns jogadores do Benfica não se encontrem sob um visível estado de dormência.

E isto porquê? Pois, também gostaria de saber, mas mesmo assim penso que posso enumerar alguns possíveis factores para tão grande drama. A equipa do Benfica, notoriamente, ainda não apresenta grandes níveis de confiança. Jogadores como Lima e Rodrigo (apesar do golo na partida de ontem) parecem quase anestesiados; Markovic parece jogar num mundo encantado, completamente à parte dos restantes companheiros; Siqueira e Rúben Amorim passam mais tempo na enfermaria do que nos relvados. E depois…bem, e depois temos os já sobejamente conhecidos problemas nas bolas paradas defensivas, onde cada cruzamento para a área do Benfica se transforma numa agonia, para total desespero da nossa massa adepta.

Festa do golo em Bruxelas Fonte: www.maisfutebol.iol.pt
Festa do golo em Bruxelas
Fonte: Maisfutebol

Agora estão no direito de me perguntar o porquê de eu estar com este discurso um pouco catastrofista, depois de o meu querido clube ter conquistado uma importante vitória. Pois bem, cá vai a resposta: eu sou um adepto exigente, porque apoio incansavelmente um dos maiores clubes deste planeta, e por isso mesmo não concebo que o Benfica, que foi cabeça-de-série à partida para a presente edição da Liga dos Campeões, esteja com tanta dificuldade em passar aos oitavos-de-final, num grupo onde compete com esses papões chamados Anderlecht e Olympiakos.

E depois, lá está o tal lado sádico do Sport Lisboa e Benfica, que parece gostar de sofrer até ao último segundo. Seja contra quem for, seja em que estádio for, o sofrimento estará presente. Começo a ficar sem voz, começo a ficar sem ar, começo a bloquear mentalmente, começo a suar, começo a sentir um fraquejar do coração, começo a ficar nervoso uma semana antes de cada desafio deste clube tremendo.

Portanto, como tenho apenas 24 anos e como ainda te quero ver a ganhar muita coisa, peço-te, meu lindo Benfica: ganha, pelo menos, um jogo nos próximos tempos, por uma margem dilatada! Dá-me a oportunidade de poder sorrir enquanto te vejo jogar, dá-me a oportunidade de me poder deliciar ao ver-te jogar, dá-me a oportunidade de não temer um jogo teu defronte do Macedo de Cavaleiros. Os outros é que têm de sofrer, nós somos o Sport Lisboa e Benfica!
Ah, e para terminar, obrigado, caro Rodrigo! Quando eu pensava que o Hospital de Santa Maria seria o meu destino final na noite de ontem, eis que me mudaste as minhas previsões! E ainda bem que mas mudaste, porque eu tinha uma apresentação oral para fazer hoje, numa aula do curso de Jornalismo, e porque eu detesto quando o Benfica não ganha…

Comentários