logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

Catenaccio SL Benfica

Manter a veia goleadora | SL Benfica x SC Covilhã

Taça da Liga: quarta-feira, 19H, 15 de dezembro de 2021

ANTEVISÃO: VEIA GOLEADORA PARA MARCAR TRÊS GOLOS E CHEGAR À FINAL FOUR

Podia-se pensar que a amostra patética dada no Derby Eterno abanaria as fundações competitivas das águias.

ÁGUIAS RECEBEM BEIRÕES À PROCURA DO PASSAPORTE PARA A FINAL-FOUR DE LEIRIA. A ODD PARA A VITÓRIA DO SL BENFICA SEM SOFRER GOLOS ESTÁ BASTANTE BOA! APOSTA COM A BWIN!

Por enquanto nada se notou e talvez tenha até servido como um agitador – ou despertador – emocional para a equipa, que depois da hecatombe em plena Luz conseguiu garantir a chegada aos Oitavos da Liga dos Campeões e uma vitória categórica em Famalicão.

O jogo com o Sporting serrano, esta quarta-feira (19h), surge com um desafio único pelas circunstâncias que o envolvem: em espécie de modo desafio habitual nos videojogos, ao SL Benfica caberá entrar em campo sabendo de antemão que só uma vitória por mais de três golos – fruto do goal average do Vitória SC  – lhe dará o acesso à Final Four da Taça da Liga.

À equipa beirã caberá o papel ingrato de corpo presente e alvo de uma pressão asfixiante desde o primeiro minuto, não existindo reais motivações para sair da Luz com algo positivo além da experiência única de jogar num estádio com tanta história.

veia SL Benfica Darwin Nuñez SL Benfica
Os encarnados terão de manter a veia goleadora para passar à final four
Fonte: Paulo Ladeira / Bola na Rede

O Sporting Clube da Covilhã já não tem hipóteses de se qualificar e presume-se que não será desta que a crise (não se registam triunfos há nove jogos) acaba.

Leonel Pontes foi taxativo na antevisão do encontro, quando falou em “grande oportunidade para jovens jogadores poderem mostrar as suas qualidades, é uma oportunidade para outros, mais maduros, poderem jogar no Estádio da Luz e, portanto, nós estamos entusiasmados com o jogo, sabendo da dificuldade“.

Depois de perder com o Vitória SC na primeira jornada (2-0), a oportunidade bem conquistada pelos serranos (que ultrapassaram duas eliminatórias, frente a Trofense e Mafra) de poder estar na fase final da competição esfumou-se com o empate entre vimaranenses e benfiquistas.

Do lado encarnado, Jorge Jesus é alguém ciente das dificuldades que as circunstâncias matemáticas vão impor à sua equipa. “É um objetivo que não é fácil, mas aceitamos que temos criatividade ofensiva para desbloquear a defensiva do SC Covilhã e irmos à procura de fazer mais do que dois golos (…) Sabemos que não vai ser fácil, porque vamos ter de jogar no limite tático, mas isso está pensado e foi trabalhado…”.

Jesus também deu a sua opinião sobre a principal condicionante técnica na preparação do jogo: o esforço físico a que estão expostos Vertonghen e Otamendi – o argentino foi confirmado pelo técnico como ausente, principalmente depois dos infelizes acontecimentos que afetaram a vida privada do jogador.

Surge então a oportunidade para as segundas linhas do eixo defensivo – Ferro, Morato e Tomás Araújo, referidos pelo técnico como as soluções equacionadas.

O jogo será arbitrado por Gustavo Correia, vinculado à AF Porto e que já esteve presente em três jogos da 1ª Liga em 2021-22.

10 DADOS RÁPIDOS

  1. O SC Covilhã não ganha desde o dia 25 de Setembro (ou seja, há 9 jogos, nos quais se contabilizam cinco derrotas), quando afastou o Idanhense da Taça de Portugal na segunda eliminatória – e o cenário piora em relação à Liga Sabseg, na qual os beirões não conhecem o sabor da vitória desde 15 de Agosto (segunda jornada).
  2. Esta má fase traduz-se na instabilidade a nível técnico – Leonel Pontes é o terceiro treinador da temporada, depois de Wender (13 jogos, com cinco vitórias e quatro empates) e Filipe Rocha “Filó” (4, nenhum triunfo).
  3. Jô Batista é o melhor marcador do conjunto, com 6 golos. Juntamente com Diogo Almeida e André Almeida, é também um dos elementos com mais participações (19 jogos).
  4. Membro consolidado do segundo escalão português – que disputa ininterruptamente desde 2008-09 – regista a última subida à Liga principal na longíqua época de 1986-87. Voltou à origem rapidamente, quando se classificou no último posto da Primeira Divisão 1987-88.
  5. Em jogos contra o SL Benfica, registo nada famoso: em 42 confrontos, o SL Benfica levou a melhor por 30 vezes. A última vitória serrana foi em… 1961-62. O score total de golos é 131-44 a favor dos encarnados (média superior a 3 golos por jogo).
  6. Em visitas à Luz, acentua-se o desnível competitivo: nenhuma vitória do Sporting beirão, 18 triunfos do SL Benfica em 20 jogos.
  7. Jorge Jesus defrontou por três vezes o próximo adversário: empatou a um com o seu Felgueiras em 1996-97, venceu com o seu Estrela na Amadora em 2002-03 e venceu com o SL Benfica por 2-3 no Complexo Desportivo da Covilhã em 2014-15 (hattrick de Jonas).
  8. O último confronto data, porém, de 2019-20, quando o SL Benfica de Bruno Lage foi à Serra comprometer o seu apuramento para a próxima fase da Taça da Liga, não indo além de um empate a uma bola.
  9. Gedson, Pizzi, Taarabt e Alex Grimaldo serão os únicos possíveis repetentes desse encontro. Se compararmos com o confronto de 2014-15, Pizzi figura desta vez junto a André Almeida como únicos sobreviventes.

10. Do lado do Sporting da Covilhã, voltam a encontrar o SL Benfica dois elementos: Jaime Simões e Gilberto Silva. Joel Vital quase chega a fazê-lo, mas o experiente defesa retirou-se dos relvados no início de Dezembro (ainda cumpriu três jogos em 2021-22).

 

JOGADORES A TER EM CONTA

veia SL Benfica Taarabt
Taarabt esteve em bom plano frente ao FC Famalicão
Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede

Adel Taarabt (SL Benfica) – Depois da entrada triunfal em Famalicão, o fantasista marroquino terá jogo à medida das suas capacidades e será essencial na criatividade benfiquista.

Dependente da abordagem adversária, o seu posicionamento no relvado ditará a sorte da equipa de Jesus – como segundo homem do meio ou mais adiantado, Adel será um dos responsáveis pela boa forma encarnada na descoberta de brechas no bloco contrário.

 

Diogo Almeida (SC Covilhã) – Com passagem pelas equipas secundárias do SL Benfica, Diogo assume-se como um dos grandes destaques da equipa de Leonel Pontes, atuando como apoio ao ponta-de-lança Jô Batista.

Terá grande estímulo ao atuar num Estádio da Luz que nunca pisou apesar de pertencer aos quadros do clube – além da visibilidade do jogo, no qual uma boa exibição poderá chamar à atenção de emblemas do principal escalão.

XI´S PROVÁVEIS

SL Benfica: Vlachodimos; Lázaro, Almeida, Ferro, Morato e Gil Dias; Weigl e Taarabt; Pizzi, Everton e Seferovic.

Treinador: Jorge Jesus

“Se tivermos de ir para o risco total, vamos, porque os jogadores do Benfica sentem-se bem nessa forma. Estão habituados”.

 

SC Covilhã: Leonardo; Jean Filipe, Tiago Moreira, André Almeida, Jaime Simões e Lucas Barros; Ryan Teague, Gilberto Silva e Jorge Vilela; Diogo Almeida e Jô Batista.

Treinador: Leonel Pontes

“Provavelmente, será evidente que o adversário nos irá empurrar para a nossa área. Temos de defender muito bem, tentar jogar um bocadinho mais subidos no terreno, sem nos metermos dentro da baliza, e tentarmos sair pontualmente em contra-ataque, aproveitar o espaço que o Benfica eventualmente pode dar”.

 

PREVISÃO DE RESULTADO: SL BENFICA 5-0 SC COVILHÃ

Adepto da discussão futebolística pós-refeição e da cultura de esplanada, o Benfica como pano de fundo e a opinião de que o futebol é a arte suprema.

Adepto da discussão futebolística pós-refeição e da cultura de esplanada, o Benfica como pano de fundo e a opinião de que o futebol é a arte suprema.

FC PORTO vs CD TONDELA