Anterior1 de 3Próximo

sl benfica cabeçalho 1O Benfica deslocou-se a Moreira de Cónegos para disputar um jogo a contar para a 17ª jornada. Com um onze muito idêntico ao utilizado frente ao Sporting, apenas Samaris foi a novidade.

O clube da Luz entrou muito bem na partida, começando a ameaçar a baliza de Jhonatan desde cedo. Pressionante, o Benfica acabaria por chegar ao golo aos 23 minutos. Depois de um bom centro de Jonas, Pizzi, sem deixar a bola tocar no chão, remata de primeira para o fundo das redes. Estava inaugurado o marcador no Estádio Comendador Joaquim Almeida Freitas. O Moreirense não conseguiu inverter o resultado e começou a jogar “duro”, deixando Samaris queixoso após diversas faltas sofridas.

Já os encarnados, não se encostaram ao resultado e foram em busca do segundo golo. A melhor oportunidade foi de Pizzi que, depois de um excelente trabalho de Krovinovic, rematou para grande intervenção de Jhontanan. Já em cima dos 45′, Cervi poderia ter feito o zero dois, após cruzamento de André Almeida. Ao intervalo, Samaris acabaria por não regressar ao relvado, queixoso do joelho esquerdo, dando o seu lugar ao jovem Keaton Parks. Também Schons, que há muito arriscava levar cartão, ficou no banco na segunda metade, entrando para o seu lugar Peña.

Pizzi inaugurou o marcador em Moreira de Cónegos e mostrou que está de volta Fonte: SL Benfica
Pizzi inaugurou o marcador em Moreira de Cónegos e mostrou que está de volta
Fonte: SL Benfica

As águias não arrefeceram e voltaram dos balneários com vontade de alargar a vantagem.  Assim, Jonas poderia ter feito um grande golo, não fosse, uma vez mais, a excelente intervenção do guardião do Moreirense. Com muitas dificuldades em avançar no campo, a equipa da casa fez um melhor trabalho na defesa que no ataque, mas deixando sempre o Benfica perto do segundo golo. Em Moreira de Cónegos, foram poucos os momentos em que se temeu o empate.

Aos 53 minutos, Franco Cervi fez um passe fenomenal para Jonas, que realizou um grande trabalho individual, e atirou a bola para dentro da baliza de Jhonatan. No entanto, o golo foi anulado e bem, pois Jonas encontrava-se ligeiramente avançado no momento do passe do camisola 22. Apenas 20 minuto depois “Pistolas” teria o seu trabalho recompensado. Depois de um centro de João Carvalho, o camisola 10 das águias não perdoou e conseguiu, finalmente, concretizar.

O Benfica teve sempre na frente do jogo, foi a equipa mais pressionante, e o resultado revelou-se justo. Mérito aos homens de Sérgio Vieira que, apesar de tudo, se bateram bem frente ao tetracampeão. E nota positiva para as águias, que parecem estar a entrar na linha e voltaram a realizar um bom jogo.

Anterior1 de 3Próximo

Comentários