Anterior1 de 4Próximo

sl benfica cabeçalho 1Depois de dizer adeus à Champions, o Benfica apresentou-se nesta 12ª jornada com toda a força e empenho para a disputar com o Vitória de Setúbal.

Rui Vitória apresentou um onze em que a maior surpresa foi talvez, Bruno Varela em vez de Svilar e é de salientar, a meu ver, a solidificação da aposta em Krovinovic logo de início, que logo se fez notar com uma boa distribuição de jogo e grande participação na construção das jogadas.

O adversário veio de três derrotas consecutivas, apresentando-se na Luz com uma atitude muito aquém para quem pretendia vencer e acabando assim por somar a quarta.

Aos sete minutos, a dupla de centrais encarnada abriu o marcador com Jardel, de cabeça, a ganhar entre os centrais do Setúbal e Luisão, oportuno ao segundo poste, a encostar de pé esquerdo. Foi bonito capitão!

A equipa de José Couceiro tentou sempre reagir e surpreender mas o Benfica fez uma grande primeira parte e esteve sempre pressionante e em situação de claro domínio do jogo. O Setúbal teve aos 22 minutos a maior, e única creio, oportunidade de igualar o resultado mas André Almeida cortou a jogada de Gonçalo Paciência, mesmo no momento certo. E como se costuma dizer, quem não marca, sofre e o 2-0 surge aos 39minutos, com Pizzi, de canto, a contribuir para quele que foi o 100º golo de Jonas de águia ao peito e que há tanto almejava. Parabéns Jonas! Que pé quente tem o brasileiro.

O Benfica goleou o Vitória de Setúbal "à antiga" Fonte: SL Benfica
O Benfica goleou o Vitória de Setúbal “à antiga”
Fonte: SL Benfica
Anúncio Publicitário

Seguidamente, ao soar do apito de final da primeira parte, dá-se a expulsão de Nuno Pinto, por acumulação de amarelos, e que deixou o Vitória FC com 10 jogadores e em desvantagem considerável. Ainda houve tempo para a mesma dupla do primeiro golo, quase fazer o terceiro pelos encarnados e alargar a vantagem, estavam inspirados Jardel e Luisão.

Ao contrário, o Setúbal, estava em “noite não” e na segunda parte, Couceiro viu-se obrigado a alterar o onze, com a saída logo ao início de João Amaral, por lesão, e que substituiu por Vasco Costa que acabou por estar em campo apenas 6 minutos, saindo por lesão também, para, finalmente, entrar Pedro Pinto.

Da parte do Benfica, no regresso do intervalo manteve o objetivo de ganhar bem definido e aos 48 minutos, Pizzi, fez a segunda assistência para golo de Salvio.

Anterior1 de 4Próximo

Comentários