Um ano muda muita coisa. Até menos tempo é necessário para que algo mude tanto. No futebol bastam apenas 90 minutos para que tudo mude, quanto mais uma época.

Temos o exemplo do Liverpool, na época passada, que perdeu por 5-0 frente ao Manchester City e, no fim da época, foi até à final da Liga dos Campeões. Ou o Benfica que, na primeira época de Jorge Jesus no Sporting, passou de nem ser candidato ao título devido ao mau início de época e aos sete pontos de desvantagem para o primeiro lugar, a campeão nacional no final da temporada.

O último derby entre Benfica e Sporting na Luz foi no início do ano civil, a 3 de janeiro. Acabou empatado a uma bola, com golos de Gelson Martins, aos 19 minutos, e de Jonas, de grande penalidade, aos 90 minutos.

O Benfica procurava o pentacampeonato, estando no jogo com o título de tetracampeão, mas a jogar um futebol claramente mais precário comparado àquilo que tinha sido o jogo benfiquista nos últimos quatro anos. Procurava a igualdade pontual ao rival de Lisboa, dado estar a três pontos dos verde e brancos, assim como do líder FC Porto.

O Sporting continuava a sua busca pelo primeiro campeonato em quase duas décadas, numa perseguição ao líder azul e branco, precisando de uma vitória na Luz para continuar com os mesmos pontos que os dragões.

O empate entre os dois grandes lisboetas deixou o FC Porto isolado na liderança, além de manter a distância de três pontos entre os dois clubes. Era a 16ª jornada da primeira liga. O Benfica estava apenas a competir pelo campeonato português; o Sporting ainda tinha aspirações em vencer a Taça da Liga, estava nos quartos de final da Taça de Portugal e nos 16 avos de final da Liga Europa, após cair no terceiro lugar do grupo da Liga dos Campeões.

Jonas marcou o golo do empate no último minuto do jogo do último derby na Luz
Fonte: SL Benfica

Passados sete meses e 22 dias, Benfica e Sporting voltam-se a encontrar no Estádio da Luz. O Benfica ficou em segundo lugar da última Primeira Liga, ficando à frente do Sporting, que ficou em terceiro; os leões venceram a Taça da Liga, mas perderam a final da Taça de Portugal para o Desportivo das Aves.

No Benfica houve poucas vendas e algumas transferências. O núcleo duro da equipa mantém-se inalterado – embora sem Krovinovic que continua lesionado – e tem alguns experientes e algumas promessas: Ferreyra na frente de ataque e Gedson no meio campo, por exemplo. Está a lutar pelo acesso à fase de grupos da liga milionária, depois de empatar 1-1 na Luz frente ao PAOK, e tem a segunda mão na Grécia já na terça feira onde precisa de marcar para passar à equipa de Vieirinha. Venceu os primeiros dois jogos da primeira liga e já eliminou o Fenerbahçe na terceira pré-eliminatória da prova dos milhões. O cansaço acumulado do onze habitual começa-se a notar devido aos jogos de três em três ou quatro em quatro dias, por semanas consecutivas.

No Sporting houve uma revolução inesperada, com a invasão a Alcochete, as rescisões por justa causa de vários jogadores – incluindo veteranos como Rui Patrício -, a destituição de Bruno de Carvalho do cargo de presidente, as eleições marcadas para 8 de setembro, estando Sousa Cintra no comando provisório do clube. Alguns jogadores regressaram ao clube, como Bas Dost, Battaglia e Bruno Fernandes, mas Gélson Martins e Rui Patrício seguiram outros caminhos: Atlético de Madrid e Wolverhampton, respetivamente. Apesar de tudo, continuam a reforçar a equipa com novas caras para concretizar antigos objetivos. Venceram ambos os jogos inaugurais da primeira liga e admitem estar prontos física e mentalmente para enfrentar o Benfica na Luz.

O grande derby português acontece este sábado, às 19 horas de portugal continental, numa altura precoce do campeonato, mas que poderá ser uma carta debaixo da manga na altura das contas finais da tabela. Num derby nunca poderão haver favoritos, apenas se sabe que, à partida, será um grande jogo e será um prazer ver mais uma grande festa do futebol português.

Que ganhe o melhor, e que o melhor seja o Benfica!

Foto de Capa: SL Benfica

Artigo revisto por: Vanda Madeira Pinto

Comentários