Anterior1 de 5Próximo

Sofia Jesus é jogadora de Futsal. Atualmente ao serviço do SL Benfica, a atleta aceitou o convite do Bola na Rede para falar sobre a sua carreira até aos dias de hoje, explica como tem conseguido intercalar a modalidade com o mestrado e, ainda, dá a sua opinião acerca do estado do Futsal feminino português.

-Carreira como Jogadora-

Bola na Rede (BnR): Há quantos anos é que estás ligada ao Futsal?

Sofia Jesus (SJ): Comecei a jogar futsal quando tinha seis anos, por isso há 15 anos.

Anúncio Publicitário

BnR: Como surgiu a paixão por este desporto?

SJ: Os meus pais sempre me incentivaram a fazer desporto. Comecei pelo Ballet e já pratiquei Ténis, Basquetebol, Badminton, Canoagem, Voleibol, Surf, entre muitas outras coisas mas estava sempre a brincar com bolas de futebol. Quando entrei no primeiro ano existiam várias atividades extracurriculares na minha escola, e uma delas era o Futsal. Aí comecei a jogar, a entrar em competições e a ganhar um gosto enorme por esta modalidade. O Futsal foi o desporto que nunca mais larguei.

BnR: Qual era o/a teu/tua ídolo/a quando começaste a dar os primeiros passos no Futsal? E porquê?

SJ: Quando comecei a jogar não via assim muito Futsal e só conhecia o Ricardinho. Gostava imenso de o ver jogar, mas o meu maior ídolo sempre foi o Cristiano Ronaldo como atleta.

BnR: Como caraterizas o teu estilo de jogo, tendo em conta a posição em que jogas?

SJ: Considero-me uma jogadora inteligente que pensa bastante o jogo e sinto que tenho uma boa leitura de jogo em campo.

BnR: O teu primeiro clube foi o Futsal Oeiras. Lembras-te do primeiro dia em que foste treinar a este clube? E quem foi a pessoa responsável pela tua ingressão na equipa da linha de Cascais?

SJ: Para quem não sabe, o Futsal de Oeiras era o futsal que existia como atividade extracurricular da minha escola. Começou por ser o Clube Futsal da Medrosa e, entretanto, essas atividades acabaram na escola e fundaram o Futsal de Oeiras. Os responsáveis por esta primeira equipa do Futsal de Oeiras e pela minha ingressão no clube foram o Jorge Boiça e o Marco Relvas, os meus primeiros treinadores.

O Futsal Oeiras foi o primeiro clube da jogadora que atua como Ala e Pivot
Fonte: Arquivo pessoal da entrevistada

BnR: O teu primeiro jogo de competição foi certamente disputado ao serviço do Futsal Oeiras. Recordas-te onde decorreu essa partida? E qual foi o resultado final?

SJ: Lembro-me que existiam uns torneios de Futsal entre escolas, quando ainda o clube se chamava Futsal da Medrosa, não me recordo dos resultados exatos, mas sei que na altura fui considerada a melhor jogadora de um dos torneios e ainda guardo a medalha com muito carinho.

BnR: Tiveste durante seis anos no Futsal Oeiras, onde tiveste de jogar com rapazes. Durante esse tempo, sofreste algum tipo de discriminação por pertencer a uma equipa só de atletas do sexo masculino? Se sim, como superaste esses episódios menos positivos no teu percurso no Futsal?

SJ: Felizmente nunca senti nenhum tipo de discriminação. Nunca fui a única rapariga no clube, e sempre senti que os rapazes até achavam piada existirem raparigas a jogar bem na sua equipa.

Anterior1 de 5Próximo

Comentários