logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

Liga 3

Liga 3 | O ponto de situação na nova competição do futebol português

SÉRIE B – UD LEIRIA E MAIS TRÊS?

Se a Norte há seis pontos a separar oito equipas, a Sul a União Desportiva de Leiria lidera com sete pontos de avanço para o segundo classificado. Um dos clubes que, nas últimas épocas, tem andando sempre perto do regresso aos campeonatos profissionais, parece bem encaminhado para esse objetivo.

No seu encalço está a SCU Torreense, com 23 pontos. A partir daí o equilíbrio toma conta da tabela, com apenas seis pontos a separar a equipa de Torres Vedras do sétimo classificado, Vitória FC (17 pontos, mas dois jogos a menos). Pelo meio estão FC Alverca (20 pontos), Caldas SC (19 pontos, menos um jogo), Real SC (19 pontos) e Amora FC (18).

No fundo o destaque vai para o FC Oliveira do Hospital, ainda sem vitórias. A equipa do distrito de Coimbra soma oito pontos, fruto de oito empates. A UD Santarém (9 pontos) parece também demasiado longe da fase de subida, mas formações como o CD Cova da Piedade (14 pontos), Sporting CP B (13, menos um jogo) e Oriental Dragon FC (13) têm ainda reais aspirações de se aproximar dos primeiros lugares.

 

No topo dos melhores marcadores há outro “velho” conhecido do terceiro escalão. Gonçalo Gregório já se tinha destacado ao serviço do Casa Pia AC e SC Braga B e leva, agora, nove golos com a camisola do UD Leiria. O avançado de 26 anos não tem sido feliz quando dá o salto para os campeonatos profissionais, mas é um dos mais temíveis artilheiros da Liga 3.

No capítulo dos golos, destaque ainda para como Diogo Martins (Oliveira do Hospital – seis golos) e, ainda, Gustavo Souza (Real SC), Mateus (Torreense) ou Ricardo Rodrigues (Alverca), todos com cinco tentos.

O “rei” das assistências é Alex Freitas, do Torreense, com cinco passes para golo. Atrás dele estão Kaká (U. Leiria) e Rui Batalha (Cova da Piedade), com quatro. Nas balizas os menos batidos são Luís Paulo (Caldas), Guilherme Oliveira(Torreense), João Valido (Vitória FC) e Fábio Ferreira (U. Leiria).

Frequentador de estádios e consumidor de bifanas desde os 5, aprendeu cedo que é melhor a ver do que a jogar futebol. Aos 22, estuda Jornalismo e vai escrevendo sobre os jogos que valem o preço do bilhete e as estórias que só se ouvem no bar, ao intervalo.                                                                                                                                                 O Vasco escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

Frequentador de estádios e consumidor de bifanas desde os 5, aprendeu cedo que é melhor a ver do que a jogar futebol. Aos 22, estuda Jornalismo e vai escrevendo sobre os jogos que valem o preço do bilhete e as estórias que só se ouvem no bar, ao intervalo.                                                                                                                                                 O Vasco escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

FC PORTO vs CD TONDELA