Há uma semana foi noticiado pela imprensa que Maxi Pereira tinha vontade em continuar a jogar de camisola azul e branca. O internacional uruguaio está a poucos dias de terminar o seu vínculo com o FC porto (menos de um mês), mas o seu empresário, Sebastian Taborda, afirmou que o lateral quer continuar no clube por mais tempo e toda a sua família gosta da cidade e do país onde residem. ´

Um bom pormenor relativamente à sua carreira é que Maxi tem mais anos a jogar profissionalmente em Portugal do que na sua terra natal, o que pode ter acostumado o jogador, natural de Montevideo, às terras portuguesas e, mais especificamente, nortenhas. Foram oito os anos que Maximiliano passou em Lisboa, ao serviço do SL Benfica, sendo sempre titular do lado direito da defesa. Em 2015 fez as malas para o norte de Portugal, mudando-se para o grande rival, FC Porto.

Maxi Pereira, em entrevista à revista Dragões, afirmar querer jogar até não conseguir mais
Fonte: FC Porto

Detentor de uma Copa América a nível internacional pela seleção do Uruguai, Maxi Pereira conta com dois troféus no seu palmarés ao serviço dos dragões – Supertaça Cândido de Oliveira em 2018 e uma Primeira Liga na temporada 2017/2018 – e conta também com 11 títulos com as cores do SL Benfica – três taças de campeão da Primeira Liga (2009/2010, 2013/2014 e 2014/2015), uma Taça de Portugal (2013/2014), seis Taças da Liga (2008/09, 2009/10, 2010/11, 2011/12, 2013/14, 2014/15) e uma Supertaça Cândido de Oliveira (2014).

Apesar da vontade de Maxi Pereira para continuar, será difícil conquistar um lugar no onze inicial, uma vez que o FC Porto já contratou Renzo Saravia que à partida será o dono da posição e também há a possibilidade de Wilson Manafá e Tomás Esteves, júnior que poderá subir à equipa A, preencherem o seu lado. No entanto, Maxi continua a ser importante no FC Porto como líder de balneário e tutor dos jogadores mais inexperientes, tendo assim a hipótese de transmitir tudo o que sabe para ajudar a equipa.

O Super Maxi, alcunha atribuída por alguns adeptos, tem a oportunidade de acionar mais um ano de contrato com o FC Porto se a SAD assim o quiser e continuar a deixar a sua marca em Portugal. Ao todo, de dragão ao peito, soma 130 jogos, cinco golos e 23 assistências.

Foto de Capa: FC Porto

artigo revisto por: Ana Ferreira

Comentários