Ainda faltam dois jogos para o fim da mais longa temporada de sempre – a última jornada do campeonato e a Taça de Portugal -, mas já há outros assuntos que devem ser falados.
Um dos maiores problemas do FC Porto está diretamente relacionado com o fair-play financeiro que, dada a toda a conjuntura atual, abriu exceções para esta situação, prolongando o período para o clube apresentar valores. Ainda assim, a direção precisa de faturar cerca de 100 milhões em vendas de jogadores.

A conquista do campeonato ajudou a que as contas melhorassem, no entanto é urgente vender jogadores, por mais falta que possam fazer na próxima temporada. Venda de jogadores colmata o valor em causa e pode ainda permitir a ida ao mercado.
Para além do fator económico, a conquista do campeonato português permitiu aos jogadores saírem valorizados, o que pode levar a que mais clubes estejam interessados e apresentem propostas.

Alex Telles é o nome mais falado para sair da equipa. O lateral-esquerdo foi, possivelmente, o maior responsável pela conquista do título de campeão. O brasileiro fez um duplo trabalho na equipa: defendeu de forma exímia e ainda conseguiu ser o melhor marcador, decisivo em alguns jogos aliás. É um dos jogadores mais acarinhados do plantel e termina vínculo com o clube em 2021. Alex Telles tem sido muito cobiçado e pode mesmo estar de saída, caso as propostas sejam do agrado da SAD.
Tendo em conta a forma efusiva e emotiva com que festejou – como se de uma despedida se tratasse -, tudo indica que o destino do jogador será longe do Dragão.

Outro nome que se segue é o de Marega. O maliano é possivelmente o jogador que reúne mais controvérsia nos adeptos. Amado por uns, odiado por outros. Já foi decisivo, mas também já mostrou atitudes menos bonitas, com reações muito más a situações que não o agradavam. Em 2018, mostrou vontade de sair e, com o contrato a terminar em 2021, e depois de dois campeonatos conquistados, talvez seja este o momento da saída do avançado. No último ano alguns clubes demonstraram interesse e se for do agrado de ambas as partes, o negócio pode consolidar-se.

Anúncio Publicitário
Alex Telles é o jogador mais provável de abandonar o Dragão
Fonte: Diogo Cardoso / Bola na Rede

Muito mais criativo nesta reta final do campeonato, Otávio tem o dom de conseguir, sozinho, mexer com o jogo. Tem muita qualidade nos pés e muita facilidade em driblar o adversário. O contrato acaba em 2021, mas Otávio pode estar de saída também. O brasileiro de 25 anos tem estado debaixo de olho de alguns emblemas. E com a conquista do campeonato, e tendo participado nos momentos mais decisivos, é dos nomes mais falados.

Considerado por muitos outro grande obreiro do título, Jesús Corona, que tem contrato até 2022, também pode ser um dos nomes apontados à saída. A qualidade evidenciada, a influência direta nas boas exibições, e a polivalência de defender e atacar, fazem de Corona um jogador ímpar no campeonato português. Em tempos de crise, em que é importante vender, o nome do mexicano está em cima da mesa.

O capitão Danilo Pereira, que começou a temporada com uma zanga com o treinador Sérgio Conceição, acabou o campeonato a ser um dos jogadores mais influentes.
Passou pelo banco, ficou de fora em alguns jogos, mas diante do CD Tondela e do Sporting CP foi ele quem abriu caminho para a vitória e para os festejos do título. Já demonstrou vontade de sair ao dizer que acredita que se encaixava bem no jogo do Arsenal FC, e se calhar seja mesmo este o momento de mudança, apesar de ter contrato até 2022.

Por último, o caso Nakajima. A bem ou a mal, o desfecho do japonês será a saída. No último mercado de verão, Nakajima foi o segundo jogador mais caro, só ultrapassado por Zé Luís, mas as histórias geradas em torno do seu nome ditam um só destino: a saída. O japonês tem contrato até 2024, mas nem a medalha de campeão recebeu, confirmando assim o mal-estar entre ele e a direção. Ao certo ninguém sabe o que se passou, mas tudo indica que não voltará a vestir a camisola portista. Os bons jogos que realizou e o passado que tem, pode ser um ponto a favor para aparecer algum emblema interessado.

Para além de eventuais vendas, o FC Porto também deverá proceder a empréstimos de jogadores.

Artigo revisto por Joana Mendes