Foi necessário que o Campeonato da Europa de sub-21 ocorresse para que aqueles que ainda tinham dúvidas da qualidade de Fábio Vieira por fim afirmarem que o jogador é um talento incomum. A qualidade que Fábio Viera apresentou nos três jogos da fase final do Campeonato da Europa de sub-21, que lhe valeu o prémio de melhor jogador da competição, fez com que houvesse um despertar de duas forças cruciais na carreira do internacional sub-21 por Portugal: o interesse de clubes estrangeiros e a renovação pelo FC Porto.

Relativamente à primeira referência, o jovem português tem o seu nome associado a clubes do campeonato inglês como o Liverpool e o Bournemouth, este último que, segundo rumores, fez uma proposta no valor de 5 milhões de euros no ano passado, rejeitada posteriormente pela SAD portista.

É aqui então que entra a questão da renovação com Fábio Vieira: com o contrato por apenas mais um ano, e após um realizar um Campeonato da Europa fabuloso, é normal que, com a qualidade do jovem formado nos quadros do FC Porto, os clubes estrangeiros acenem com propostas que “fazem balançar” estes jogadores de tenra idade.

É fundamental, neste momento, que os dragões acelerem o processo de renovação, de forma a manter na equipa um dos diamantes da formação. Certamente que, para os adeptos, a “perda” de mais um talento da formação seria desgostoso. Exemplo disso é o caso de Vitinha, para muitos o melhor jogador do Campeonato Europeu sub-21, que saiu do FC Porto com apenas doze jogos somados na equipa principal.

Anúncio Publicitário

Depois do que vimos no Europeu, ficamos felizes por ser um talento da formação a vingar, porém, ficamos com um “amargo de boca” ao imaginar o que este jogador poderia fazer, hoje, ao serviço do FC Porto. Com isto, pretendo dizer que Fábio Vieira não pode ser mais um desses casos que sai apenas, salvo seja, por 20 milhões de euros. Deve-se renovar com o jogador e, de facto, apostar mais nele. O talento está lá, falta transmitir confiança ao jogador de forma a que lute pela titularidade na equipa principal.

Fábio Vieira
Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede

Com a possível saída de Sérgio Oliveira e de Corona, o jogador deve ter mais oportunidades no onze titular. Sou um admirador confesso das qualidades de Otávio, um jogador que evoluiu muito aquando da chegada de Sérgio Conceição, no entanto, por vezes penso para mim próprio, “e se Fábio Vieira ocupasse a posição de Otávio? O que traria de diferente à equipa?”. Penso que o potencial de Fábio Vieira é enorme e, neste momento, crescer na sombra de um jogador como Otávio é excelente.

Tendo em vista o onze inicial dos azuis e brancos não vejo em Fábio Vieira, infelizmente, um jogador que possa tirar o lugar a Corona, Luis Díaz, Otávio, Sérgio Oliveira etc. Vejo-o como um substituto direto ideal para o lugar Otávio, mas não aquele substituto que entra de dois em dois jogos: Fábio Viera deve entrar regularmente, com ou sem Otávio em campo. Dependendo das exibições, o médio português poderá vir a assumir-se, no decorrer da época, como um titular absoluto.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome