3º Round. FC Porto e CD Santa Clara vão enfrentar-se pela terceira vez esta temporada, e pela terceira vez vão fazê-lo com o Estádio do Dragão como palco. Depois de terem jogado para o Campeonato Nacional (vitória portista por 2-0) e na primeira jornada da fase de grupos da Taça de Liga (nova vitória azul e branca, desta feita, por 1-0), vão enfrentar-se numa partida a contar para os oitavos-de-final da Taça de Portugal. Para chegarem a esta fase da prova, os clubes tiveram que passar duas eliminatórias. O CD Santa clara bateu a Oliveirense e o Leixões e o FC Porto deixou fora de prova o Coimbrões e o Vitória FC.

No que concerne aos dois jogos anteriores, ambas as equipas fizeram alinhar onzes muito diferentes em cada um dos jogos. Se no primeiro, no Campeonato, os treinadores optaram por jogadores habitualmente titulares, no jogo da Taça da liga escalonaram onzes compostos maioritariamente por jogadores com pouca rodagem. Desta feita, e dado o caráter decisivo do jogo, acredito que as equipas se apresentarão na sua máxima força.

Com o destino imediato na Liga Europa definido e com o Campeonato parado até ao novo ano, o FC Porto vira-se agora para as taças internas. Para além do embate com o CD Santa Clara na próxima quinta-feira, os dragões vão a Chaves no Domingo à procura de um resultado (basta o empate) que lhes permita seguir para a Final Four da Taça da Liga, a disputar em Janeiro. Ainda assim, com o destino bem encaminhado na Taça da Liga, julgo que Sérgio Conceição privilegiará a Taça de Portugal.

Em jogo de Taça, Diogo Costa deverá avançar para a titularidade na baliza do FC Porto
Fonte: Diogo Cardoso Bola na Rede

O CD Santa Clara, bem orientado por João Henriques, e apesar de ter iniciado bem a temporada vive, neste momento, a pior fase da época. Tem tido dificuldade em somar pontos e vem de um ciclo de 7 jogos sem vencer no Campeonato. Com o orgulho ferido após ter sido goleado pelo Sporting CP e já eliminados da Taça de Portugal, os açorianos apostarão as fichas todas numa surpresa no Dragão que permitiria à equipa não só avançar para a fase seguinte, mas, também, levantar a moral de uma equipa que vive uma fase complicada.

Anúncio Publicitário

Portanto, o CD Santa Clara deverá apresentar a sua versão mais forte, alicerçada numa dupla de centrais (Fábio Cardoso e César) com escola, uma dupla de médios sólidos e perfumados (Rashid e Francisco Ramos) e uma dupla ofensiva que combina velocidade (Zé Manuel) e uma grande capacidade física (Thiago Santana ou Schettine).

No caso do FC Porto, os onze não deverá andar longe daquele que bateu o CD Tondela, podendo entrar nas contas Danilo (falhou o jogo por lesão), Manafá (permitiria adiantar Corona no terreno de jogo) e Zé Luís ou Fábio Silva (continuando a dança de avançados a que se tem assistido desde o começo da época). Certa deverá ser a troca de Marchesín por Diogo Costa. O guarda-redes da formação portista tem sido aposta nas taças e este jogo não deverá ser exceção.

Posto isto, perspetiva-se um jogo difícil para o FC Porto, ainda que seja claramente favorito e que entre em campo com a obrigatoriedade total de vencer e dar mais um passo importante rumo ao Jamor.

Foto de capa: Diogo Cardoso/ Bola na Rede

Revisto por: Jorge Neves