Há cerca de um ano, Jesús Corona renovou o seu vínculo laboral com o FC Porto, estendendo a ligação com os dragões até ao fim da época desportiva de 2022. Desta forma, os dirigentes do clube azul e branco quiseram evitar situações como as de Marcano, Diego Reyes, Brahimi e Herrera, que abandonaram o norte de Portugal rumo a outras paragens sem qualquer contrapartida monetária para o emblema presidido por Pinto da Costa.

Na altura, o anúncio foi recebido com especial satisfação por todos os seguidores do atual líder da liga portuguesa, já que o internacional mexicano, desde que Sérgio Conceição assumiu os destinos do FC Porto, tornou-se numa das peças fundamentais da formação da invicta. Além disso, a equipa portuguesa reforçava a sua posição negocial caso algum clube externo demonstrasse interesse em levar “Tecatito” do Dragão.

Apesar da conjuntura atual, em que o futebol, e não só, está a viver um grande ponto de interrogação, o mercado de transferências avizinha-se e com ele aparecem sempre os inevitáveis rumores, assim como todo o trabalho de escritório associado ao futebol, e foi nessa perspetiva que o empresário Matias Bunge veio falar de uma possível mudança de Corona no final da época.

O agente do jogador, em declarações a um portal afeto ao FC Inter de Milão, afirmou que vários clubes italianos, entre eles os “nerazzurri”, já perguntaram pelo futebolista, além de mais emblemas estrangeiros. Até aqui tudo normal, a revelação veio logo a seguir com a informação de que a cláusula de rescisão do número 17 do FC Porto baixou dos 50 para os 30 milhões de euros, aquando da nova renovação de contrato. Uma situação que não é muito comum na gestão do clube, já que poucos são os casos em que há uma diminuição do valor rescisório.

Anúncio Publicitário

Uma novidade que caiu com surpresa perante todos os adeptos do FC Porto, que já antevêem uma possível despedida do seu ativo. Por sua vez, Corona será, certamente, um dos alvos mais apetecíveis do mercado de verão, não só pela sua qualidade/preço, mas também pela urgência que os azuis e brancos tem em realizar mais valias.

A realizar-se, será inevitavelmente uma grande perda para o conjunto português, dado que o mexicano se assumiu como uma das principais estrelas do plantel, além de que é um dos poucos futebolistas com uma técnica assinalável no seio do grupo de trabalho. Outro ponto, é a sua polivalência adquirida nos últimos tempos, uma vez que tanto pode atuar a extremo, sua posição de origem, como a lateral direito com igual qualidade e consistência. O que significa que a sua saída colocará ainda mais a nu a lacuna que existe no FC Porto com a questão do defesa direito. Por estes motivos, o ex-FC Twente é uma das peças fundamentais para Sérgio Conceição e a sua sucessão não será fácil.

O seu empresário ainda concluiu que o jogador gostava de sair como campeão português e é nisso em que, atualmente, está concentrado, todavia face ao seu atual momento de forma e dada a sua idade, tem 27 anos, é com naturalidade que o pequeno mago dos dragões queira atingir um novo patamar e alcançar um novo desafio, tal como ingressar numa das Big-5 do futebol europeu.

Por fim, os dados para a saída de “Tecatito” estão lançados e possíveis compradores não parecem faltar, de acordo com Matias Bunge, algo que também será do interesse dos portistas para conseguir o melhor negócio possível. A nós, adeptos, restas-nos desfrutar, esperamos todos nós, das suas inimagináveis receções de bola, fintas de deixar qualquer cabeça do adversário em água e, mais importante de tudo, com uma foto junto à taça da liga portuguesa.

 

Artigo revisto por Joana Mendes

Comentários