Taremi chegou na época passada ao futebol português pelo Rio Ave FC e mostrou ser merecedor de projetos desportivos mais ambiciosos. Por conseguinte, o avançado iraniano terminou a temporada 2019/2020 como um dos principais artilheiros do campeonato português, o que suscitou cobiça de clubes nacionais como estrangeiros. Porém, foi a nível interno, que a cobiça foi mais intensa, com os ditos três grandes e o SC Braga na corrida pelo atacante, que acabou com o FC Porto à frente e desta feita a garantir os seus serviços.

Com as saídas de Aboubakar, Fábio Silva e Soares, os dragões ficaram reféns de uma referência ofensiva, no qual todos os adeptos apontavam Taremi como o principal candidato, mas a verdade é que o futebolista já chegou ao plantel portista no decorrer da pré-temporada, que fez com que a escolha de Sérgio Conceição recaísse em Marega, um dos seus jogadores mais utilizados e valorizados pelo treinador português.

Anúncio Publicitário

O maliano até apontou dois golos na visita ao Bessa, mas depois aí, só voltou a faturar frente ao Olympique de Marseille de André Villas Boas, o que é manifestamente insuficiente para o papel que ocupa dentro do terreno de jogo, que aliado a alguns resultados negativos dos campeões nacionais fez levantar críticas à opção do treinador portista em detrimento de Taremi.

No entanto, Sérgio Conceição já fez questão de vir a público reforçar a importância que Marega tem no seu sistema de jogo e que não mete ninguém a jogar por petições públicas, aludindo aos pedidos reiterados sobre a colocação do ex-Rio Ave FC. Contudo, na última partida, frente ao Portimonense SC, Taremi entrou, ainda na primeira parte, tendo sido o autor do golo que confirmou a reviravolta no marcador, já que o FC Porto entrou a perder frente aos algarvios, que juntamente com outros bons pormenores fez a opinião pública questionar o tempo de jogo do avançado.

 Ambos os atletas oferecem coisas diferentes e, futebolisticamente falando, tem caraterísticas divergentes, já que o FC Porto com Marega ganha presença física e velocidade no ataque, o que em transições ofensivas pode ser muito útil, como tem sido habitual em partidas referentes à Liga dos Campeões, em que os pupilos de Sérgio Conceição adotam uma postura mais conservadora. Enquanto que Taremi concede aos portistas um maior requinte técnico, possibilidade de tabelar com os seus colegas, aberturas de espaços, poder de finalização, além de que também gosta de atacar a profundidade, um pouco à semelhança do seu colega de equipa. Desta forma, em desafios, em que os dragões tem de assumir “as despesas do jogo”, o internacional iraniano poderá ter uma maior utilidade na dinâmica ofensiva do conjunto portista, como ficou retratado nos poucos minutos contra o Sporting CP e na última jornada contra o Portimonense SC.

Agora, resta saber, se Sérgio Conceição vai “dar o braço a torcer” ou não, perante as últimas evidências, num momento em que o FC Porto para o campeonato já se encontra muito pressionado, pelas duas derrotas recentes, que os colocam, neste momento, a 6 pontos do líder. No que toca a Taremi, o avançado, parece determinado em assegurar um lugar no onze portista, sendo que pediu dispensa da sua seleção nacional para continuar a trabalhar no Olival, de modo a dar consequência ao que demonstrou no passado domingo.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome